Não aceito resultado diferente da minha eleição, diz Bolsonaro

Presidenciável concedeu primeira entrevista ao vivo após ter sido esfaqueado, em 6 de setembro

São Paulo — Em sua primeira entrevista ao vivo após ter sido esfaqueado, em 6 de setembro, o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que não aceitará perder a próxima eleição.

“Não aceito resultado diferente do que a minha eleição”, disse o presidenciável em entrevista ao apresentador José Luiz Datena, da TV Bandeirantes.

Segundo Bolsonaro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aceitou “passivamente” sua prisão, porque há um “plano B de fraude eleitoral”.

O candidato voltou a questionar a lisura da urna eletrônica e a investigação da Polícia Federal sobre o episódio de sua facada, mesmo sem apresentar provas.

Apesar da declaração, o candidato alega que sua possível eleição representa “zero chance de risco à democracia”.

Durante a entrevista, o presidenciável afirmou que não acredita em pesquisas eleitorais e que os eleitores estão a seu lado.

Além disso, revelou que “com o PT errando em primeiro”, o exército esteve pronto para intervir no segundo Governo Dilma.

Nesta sexta-feira (28), Bolsonaro concede mais uma entrevista, às 19h25, para a RedeTV.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Warley Ferreira Dias

    Concordo com o Bolsonaro. Não acredito o que mostram as pesquisas, porque eu não acho que no Brasil 28% das pessoas são tão burras a ponto de trocar um Ciro por um lesado protótipo de Hitler deste.

  2. Não entendi em seu comentário o que um Ciro ou Haddad teria de melhor que um militar como o Bolsonaro, posso não concordar com 100% do que ele diz, mas tenho certeza de que ele fará um governo muito melhor do que o de um desses esquerdistas corruptos. Não se esqueça também que burro é aquele que vota na falida e inútil esquerda. Por fim, veja as entrevistas na integra antes de comentar, senão tua opinião terá valor nenhum.

  3. 😂😂😂😂👏👏👏👏

  4. Pedro Paulo vale

    Este pulha quer se aproveitar da democracia para dar um golpe se ñ se eleger tem que ser preso.

  5. Roberta reis cordeiro

    #elesim! #17