“Não aceito aliança com Maluf”, afirma Erundina a VEJA

Ex-prefeita afirmou que vai rever sua decisão de compor chapa com o petista Fernando Haddad em São Paulo após o ingresso do líder do PP na aliança

São Paulo – A deputada federal Luiza Erundina afirmou em entrevista exclusiva ao site de VEJA que vai rever a decisão de compor chapa com o petista Fernando Haddad na disputa pela prefeitura de São Paulo. A fala de Erundina acontece poucas horas depois de o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) oficializar apoio à candidatura de Haddad. Erundina foi anunciada na sexta-feira vice na chapa do PT.

“Se for por nomes, meu partido tem outros nomes. Eu pessoalmente não vou aceitar. Vou rever minha posição”, afirmou. “Não preciso ser vice para fazer política.” Ex-prefeita de São Paulo, Erundina disse que a aliança com o seu adversário histórico foi feita “à sua revelia”. Ontem à noite, ela teve uma longa conversa com Haddad e segundo a deputada, o pré-candidato garantiu que aliança com o PP não estava fechada. “Ele praticamente desconversou”. Ela disse ter mostrado a Haddad sua preocupação com a coligação com Maluf.

A decisão de Erundina está diretamente ligada ao ingresso de Maluf na campanha petista. “Não preciso ser vice para fazer política. É bastante para mim. É muito além do razoável”, disse.

“É constrangedor ver Lula e Haddad na casa de Maluf celebrando essa aliança.” A deputada questiona se vale a pena se “aliar a forças nefastas da política brasileira” em troca de “um minuto a mais” no tempo de televisão. “No momento que instalamos a Comissão da Verdade para desvendar crimes das ditadura, o PT se alia a um dos tentáculos da ditatura militar.”