“Namore, case, fique na região”, diz Dilma à 1ª turma de Medicina de Garanhuns

Presidente da República ressalta que o interior do país é carente de médicos

São Paulo – Em aula inaugural do novo curso de Medicina de Garanhuns, em Pernambuco, Dilma Rousseff disse aos estudantes que um dos principais desafios da área de saúde é conseguir médicos para trabalhar no interior do país.

“Criem laços com essa região, descubram as necessidades dessa população, namorem, casem, se estabeleçam e ajudem a transformar essa região em um pólo de excelência em saúde”, afirmou a presidente, causando risada dos 40 jovens alunos principalmente na hora em que falou do casamento.

Dilma ressaltou que o número de médicos no Brasil é insuficiente e, para piorar, existe uma má distribuição desses profissionais, que ficam concentrados nas regiões mais desenvolvidas. “O Nordeste tem 28% da população e apenas 17% dos médicos. O cenário é pior no interior”, disse.

O ex-presidente Lula, que nasceu no município de Garanhus, foi exaltado por Dilma Rousseff durante o discurso. “Ele valoriza a educação das pessoas. Ele sabe a importância do estudo.”

A presidente citou um estudo do IBGE que mostra que está ocorrendo uma inversão do fluxo migratório no país. “A volta ao Nordeste talvez seja o maior prêmio para esse processo de crescimento econômico e inclusão social”, disse Dilma, salientando que Lula saiu aos 7 anos da região para ir a São Paulo na carroceria de um caminhão.

A interiorização dos serviços de saúde e educação é uma prioridade do governo, segundo a presidente da República. “Vocês vão se tornar médicos no interior do país, onde o país mais precisa de profissionais”, disse à plateia de estudantes, que formam a primeira turma de Medicina do campus de Garanhuns da Universidade de Pernambuco. Em seguida, prometeu incentivos para quem fizer a residência médica na região e fez prognósticos positivos para o mercado de trabalho.

“Vocês certamente não ficarão sem trabalho. Terão oportunidades com boa remuneração. Vocês escolheram a profissão certa, no lugar certo, no momento certo.” E aos jovens que ainda não imaginam o tamanho da dedicação que o estudo da Medicina exige, Dilma alertou: “Vocês vão estudar mais do que os alunos de outros cursos e precisarão abrir mão de parte das atividades de lazer para os estudos.”