Na TV, Garotinho explora vantagem na pesquisa Ibope

Garotinho obteve 28% das intenções de voto e ficou dez pontos porcentuais à frente do segundo colocado, o governador e candidato do PMDB, Luiz Fernando Pezão

Rio – O ex-governador e candidato do PR ao governo do Rio, Anthony Garotinho, explorou em seu programa eleitoral exibido na TV na tarde desta quarta-feira, 27, a pesquisa do Ibope divulgada na véspera.

Garotinho obteve 28% das intenções de voto e ficou dez pontos porcentuais à frente do segundo colocado, o governador e candidato do PMDB, Luiz Fernando Pezão.

A margem de erro do levantamento é de três pontos para mais ou para menos.

O terceiro colocado na pesquisa é o candidato do PRB, Marcelo Crivella, com 16% das intenções de voto, e o quarto, Lidbergh Farias (PT), com 12%.

Garotinho voltou a apresentar promessas em seu programa, como a construção de “40 mil casas populares” e “40 restaurantes populares de R$ 1,00”, além da redução pela metade do IPVA “para todos” os proprietários de carros.

Pezão concentrou seu programa na área da saúde, uma das mais mal avaliadas da atual gestão, e prometeu contratar “1.500 médicos até 2015”.

“Em oito anos, o investimento em saúde dobrou”, afirmou o apresentador do programa, referindo-se à gestão do PMDB, iniciada em 2007.

Crivella apresentou seu vice, o general Abreu, e Lindbergh focou em educação, abrindo o programa com uma imagem do ex-governador Leonel Brizola (1983-1987 e 1991-1994).

“Vou resgatar o maior projeto de educação que o Rio já teve, os Cieps (Centros Integrados de Educação Pública), disse o candidato petista.

No fim do programa, foi exibida mais uma vez gravação em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pede votos para Lindbergh. O candidato do PSOL, Tarcísio Motta, que obteve 3% na pesquisa, afirmou que o Estado do Rio é “governado como um balcão de negócios” e defendeu uma “nova política”.