Na reta final, Dilma monta QG em hotel no Rio

Dilma deve ficar hospedada em hotel na Barra da Tijuca até sábado, dia seguinte ao último debate com Aécio Neves, que será realizado pela TV Globo, no Rio

Rio – Na reta final da corrida eleitoral, a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, e integrantes mais próximos da sua equipe estão baseados em um hotel na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, o Windsor Barra.

Seguranças e assessores acompanham a candidata.

Dilma deve ficar hospedada até sábado, 25, dia seguinte ao último debate com Aécio Neves (PSDB), que será realizado pela TV Globo, no Rio.

Na manhã desta quarta-feira, 22, participou de uma caminhada em Uberaba (MG).

Às 17h, está marcada uma caminhada com mulheres em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro.

A estrutura foi montada para que a candidata pudesse fazer gravações do horário eleitoral e se preparasse para o debate, mas a candidata à reeleição pelo PT chega na reta final da campanha quase sem voz.

A expectativa era que Dilma gravasse um novo programa eleitoral na tarde de hoje, o que acabou não acontecendo, segundo fontes.

Ela chegou a visitar o estúdio montado no salão Imperial do Hotel Windsor, mas a equipe de gravação foi desmobilizada porque a presidente está quase sem voz.

Em breve conversa com o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, Dilma, acompanhada de Aloizio Mercadante, um dos coordenadores de sua campanha, sussurrou que precisava poupar a voz.

Na segunda-feira, 20, em carreata em Nova Iguaçu, a voz da presidente começou a dar sinais de cansaço durante um discurso que durou apenas quatro minutos.

O cabeleireiro oficial de Dilma, Celso Karuma, estava à disposição da candidata na tarde de hoje. Em conversa com a reportagem, afirmou que estará na cidade nos próximos dias.