Mulheres são 64% dos atendidos pelo Crescer, diz Dilma

Crescer é um programa de microcrédito produtivo orientado para pequenas e microempresas

Brasília – As mulheres representam 64% do público que já foi atendido pelo Programa Crescer, de microcrédito produtivo orientado para pequenas e microempresas. O programa completou dois anos e já atendeu 3,5 milhões de pessoas. Desse público total, fatia de 1,2 milhão recebe o Bolsa Família.

Tais números estão presentes na edição desta terça-feira (15) da coluna “Conversa com Presidenta”, publicada semanalmente em cerca de 200 jornais brasileiros. “O Crescer já emprestou quase R$ 9 bilhões no Brasil inteiro”, destaca Dilma Rousseff na coluna de hoje.

Dilma já havia abordado o tema ontem, no programa semanal de rádio “Café com a Presidenta”, quando informou que a região Nordeste absorveu 76% dos empréstimos do projeto.

O programa oferece crédito de R$ 300 a R$ 15 mil com juros de 5% ao ano, ou seja, 0,4% ao mês. A linha está disponível no Banco do Nordeste, na Caixa Econômica Federal, no Banco do Brasil, no Banco da Amazônia, no Banrisul, no Banestes e na Agência de Fomento do Paraná.

A presidente explica na coluna desta terça-feira que o financiamento está disponível para quem deseja montar o próprio negócio ou para aqueles que já têm o seu empreendimento e faturam até R$ 120 mil por ano, ou R$ 10 mil por mês.

A presidente afirma que essa linha atende vários ramos de atividade e cita, como exemplo, vendedores de roupa, lanches, bijuterias, artesanato; além de donos de mercadinho, armarinho, mercearia, costureiras e cabeleireiras.

Quando trata-se de empréstimo para capital de giro, o prazo de pagamento é de até 12 meses. Se o empréstimo é para investimento, o prazo sobe para até três anos.