Mulher tenta invadir Planalto e declara amor à Dilma

Edmeire declarou seu amor à Dilma e afirmou que queria se casar com ela, além de garantir que já era seu marido

Brasília – Uma mulher bêbada tentou entrar nesta terça-feira no Palácio do Planalto declarando seu amor pela presidente Dilma Rousseff e teve que ser rendida pela Guarda Presidencial, de acordo com fontes oficiais.

A mulher, identificada como Edmeire Celestino da Silva, de 29 anos, subiu parte da rampa do Planalto em estado de embriaguez, descalça e gritando incoerências, segundo o relato da ‘Agência Brasil’.

Um dos guardas de segurança da presidente disparou dois tiros de borracha no chão para tentar dissuadir a jovem, que foi imediatamente rendida, algemada e transferida para um hospital da capital.

Edmeire declarou seu amor à Dilma e afirmou que queria se casar com ela, além de garantir que já era seu marido. Inicialmente, jornalistas e seguranças pensaram que se tratava de um rapaz, já que Edmeire se identificou como homem e estava vestida com roupas masculinas. Posteriormente, descobriu-se que se tratava de uma mulher.

Edmeire, que também tinha tentado entrar no palácio nesta manhã, antes de uma cerimônia oficial, levava uma fotografia de Dilma em um dos bolsos, junto com seu documento de identidade, segundo a mesma fonte.