Mulher é atropelada em manifestação contra reforma em Niterói, veja vídeo

Um carro avançou na manhã desta sexta-feira atropelou estudantes e funcionários que protestavam contra a reforma da Previdência

Rio – Uma mulher de 35 anos foi atropelada na manhã desta sexta-feira, 14, durante manifestação contra a reforma da Previdência e cortes na educação. Imagens nas redes sociais mostram um veículo avançando em alta velocidade pela avenida Marquês do Paraná, no bairro de Icaraí, em Niterói (RJ). No local havia um protesto organizado por estudantes e funcionários.

Segundo o Corpo de Bombeiro, Kate Costa foi socorrida pouco depois das 7h. Ela foi encaminhada ao Hospital Estadual Azevedo Lima, foi atendida e já teve alta.

Nas imediações do Terminal Rodoviário do Rio, na região central da capital fluminense, também houve confusão na manhã desta sexta-feira. Manifestantes que bloqueavam o trânsito em um dos acessos da Avenida Brasil, uma das principais vias expressas da cidade, foram dispersados por policiais militares com bombas de efeito moral. Foram ouvidos pelo menos cinco estrondos, e houve correria. Não há informações sobre feridos.

O grupo, com cerca de 50 pessoas, protestava em frente ao Instituto Nacional de Traumatologia (Into), na zona portuária, causando lentidão no trânsito na saída da Ponte Rio-Niterói. Após o tumulto, os manifestantes foram para o terminal rodoviário, incluindo alunos de institutos federais, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e professores.

Segundo integrantes do protesto ouvidos pela reportagem, o grupo tinha acordado com a própria Polícia Militar que sairia do Into e faria uma caminhada em direção à rodoviária, ocupando apenas uma pista da avenida. No entanto, em determinado momento, os manifestantes foram surpreendidos pela chegada de agentes do Batalhão de Choque já soltando bombas de efeito moral. O trânsito foi liberado no local.

Manifestantes também interditaram na manhã desta sexta-feira a rodovia BR-101, na altura do quilômetro 76, em Campos dos Goytacazes, no norte fluminense. O protesto teve início às 5h, segundo a Polícia Rodoviária Federal. Cerca de 25 manifestantes atearam fogo a objetos na rodovia.

O tráfego de veículos foi totalmente interrompido em ambos os sentidos. Os policiais liberaram a pista ao trânsito pouco antes das 8h, mas houve congestionamento na via, que se estendeu por cerca de seis quilômetros nos dois sentidos da rodovia.