Mulher brasileira arranja filho e marido depois dos 30

Aumenta no Brasil a proporção de mulheres que casam e têm filhos com mais de 30 anos, segundo o IBGE

São Paulo – Hoje, há mais crianças nascidas de mães com idade entre 30 e 34 anos do que de mulheres de 15 a 19 anos. Dez anos atrás, o cenário era completamente diferente. Também na hora de casar, nenhum grupo ganhou tanta participação quanto das mulheres com mais de 30 anos. Esta realidade brasileira – mais forte quanto maior a escolaridade feminina – está no relatório Estatísticas do Registro Civil 2011, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2011, 20,9% das mães tinham entre 15 e 19 anos, contra 14,4% daquelas com idades entre 30 e 34. O cenário agora se inverteu: 18,3% das novas mães estão no grupo etário mais velho, e as adolescentes de 15 a 19 representam 17,7% dos nascimentos.

Mas a tendência se distribui de maneira desigual, mesmo que presente em todas as regiões: no Norte e Nordeste, permanece o cenário anterior, de maioria de mães mais jovens.

Casamentos
Quando se trata da idade de casar, nenhum grupo etário apresentou tanto crescimento quanto aquele das mulheres com 30 a 34 anos. Há 10 anos, uma em cada 10 noivas tinha esta idade ao subir o altar. Em 2011, já eram duas em cada 10.

Apesar do fortalecimento do grupo, a maior parte das mulheres ainda casa tendo entre 20 e 24 anos (30,8%) ou 25 e 29 anos (29,1%).

Segundo o IBGE, parte do fenômeno se deve à maior proporção de recasamentos, ou seja, pessoas que se separam e depois encontram novos cônjuges. Este número passou de 12,3% em 2001 para 20,3% das uniões no ano passado.