MP-SP denuncia 12 por morte de jovem no Hopi Hari

O Ministério Público informou que todos os notificados tinham por lei a "obrigação de cuidado e vigilância". Entre os 12 nomes está o presidente Armando Pereira Filho

São Paulo – O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) denunciou na manhã desta quarta-feira 12 funcionários do parque Hopi Hari, em Vinhedo, em função da morte da jovem Gabriela Yukai Nychymura, de 14 anos, em 24 de fevereiro. De acordo com o MP-SP, todos os denunciados agiram com negligência. Entre os 12 nomes, está o do presidente do parque, Armando Pereira Filho.

O órgão informou que todos os notificados (operários, supervisores, gerentes e administradores do parque) tinham por lei a “obrigação de cuidado e vigilância”.

Estes teriam assumido a responsabilidade de impedir a morte da jovem Gabriela, visitante do complexo, mas “omitiram, culposamente, esses deveres”, de acordo com a denúncia anunciada pelo promotor de justiça, Rogério Sanches Cunha. O resultado da perícia técnica feita no brinquedo La Tour Eiffel revelou uma série de irregularidades.