MP do RS deflagra 7ª operação contra fraude no leite

São cumpridos 17 mandados de prisão e outros 17 de busca e apreensão em seis cidades da região norte do Estado

São Paulo – As Promotorias de Justiça Especializada Criminal e de Defesa do Consumidor de Porto Alegre (RS) deflagraram nesta quarta-feira, 03, a sétima fase da Operação Leite Compen$ado.

São cumpridos 17 mandados de prisão e outros 17 de busca e apreensão em seis cidades da região norte do Estado (Erechim, Jacutinga, Maximiliano de Almeida, Gaurama, Viadutos e Machadinho). As informações são do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul.

A operação tenta acabar com uma fraude, que consiste na adição de água no leite por parte de alguns produtores nas cidades de Viadutos, Machadinho e Maximiliano de Almeida.

Segundo o Ministério Público do Estado, há 62 laudos do Ministério da Agricultura, os quais mostram a adição de água no leite coletado, entre outras fraudes.

Conforme as investigações, os acusados adicionavam sal ao leite com água para ampliar o ponto de congelamento do alimento e mascarar a fraude econômica.

A regra era a adição de água na proporção de 10% do volume. No entanto, alguns produtores chegaram a adicionar 200 litros de água em 500 litros de leite (produção média diária das propriedades), uma adulteração de até 40%.

O valor resultante da fraude era dividido mensalmente entre produtores, motoristas e empresários.