Moro pede ajuda internacional para ouvir testemunhas

O juiz Sérgio Moro pediu ajuda a autoridades internacionais para ouvir testemunhas em caso de navios-sonda, na investigação da Operação Lava Jato

São Paulo – O juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal no Paraná, solicitou nesta terça-feira, 3, ajuda a autoridades de Amsterdã, Ilhas Cayman, Japão e Coreia do Sul para ouvir testemunhas arroladas pela defesa de Fernando Soares, o Fernando Baiano, suspeito de operar em nome do PMDB no esquema de desvio de dinheiro da Petrobras investigado pela Operação Lava Jato.

Ao território britânico de Grand Cayman, Moro pediu a intimação e inquirição de Yasuyuki Fujitani. À autoridade central de Amsterdã, a inquirição de Claudio Castejon. À Coreia do Sul, as intimações de Harry Lee e J. W. Kin. E ao Japão, a da testemunha Ishiro Inagaki.

Fernando Baiano é acusado de receber propina em dois contratos de navios-sonda da Petrobras com a Samsung Heavy Industries, baseada na Coreia do Sul, em 2006 e 2007.

Os subornos teriam chegado a US$ 58 milhões e teriam sido divididos por Baiano, pelo ex-diretor de Internacional da Petrobras Nestor Cerveró e pelo intermediador Julio Gerin Camargo, da Toyo Setal. Segundo a ação penal aberta sobre o caso, os fatos configuram crimes de corrupção e lavagem de dinheiro para o recebimento dos valores. O doleiro Alberto Youssef também é réu.

As petições citam a Convenção das Nações Unidas contra a corrupção para justificar os pedidos de colaboração.