Morales vem ao Brasil em setembro para reunião com Dilma

'A presidente marcou para meados de setembro uma reunião bilateral para retomar temas de investimento, cooperação e créditos', disse o líder

La Paz – O presidente da Bolívia, Evo Morales, virá a Brasília em setembro para se reunir com a presidente Dilma para tratar de temas pendentes na agenda comum dos países.

Os presidentes marcaram o encontro durante a VII Cúpula da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) que aconteceu sexta-feira no Suriname, disse Morales em declarações à imprensa neste sábado em La Paz.

‘Há temas pendentes entre os países. A presidente marcou para meados de setembro uma reunião bilateral para retomar outros temas de investimento, cooperação e créditos’, disse o líder boliviano.

Morales ressaltou que ‘sempre’ houve uma boa relação entre os países, desde o governo Lula e agora com Dilma, e afirmou que eles foram ‘solidários com a Bolívia’.

A relação com o Brasil é importante para a Bolívia porque aqui vive quase um milhão de bolivianos, mas porque é o principal cliente da produção de gás natural. A cooperação brasileira com o país andino é intensa principalmente em assuntos de defesa e na luta contra o narcotráfico. Brasil e Bolívia compartilham 3.500 quilômetros de fronteira.

A saída da Bolívia do senador de oposição Roger Pinto há uma semana sem o salvo-conduto e com o apoio de diplomatas brasileiros causou uma crise diplomática entre os países e causou a saída do ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota.

Morales deu hoje por superado o problema, após conversar com Dilma no Suriname.