Moraes vota a favor da homologação de delação por relator

O julgamento foi suspenso pela presidente do STF, Cármen Lúcia, após o voto dos dois ministros e será retomado amanhã

Brasília – O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), acompanhou o colega Edson Fachin no sentido de que o relator poderá homologar sozinho um acordo de delação premiada, mas que o órgão colegiado –o plenário da corte ou uma das Turmas– poderá revisar os benefícios do acordo no momento da sentença.

Durante julgamento de questionamento sobre a delação premiada da JBS, Moraes também concordou com a manutenção de Fachin como relator do caso no Supremo.

O julgamento foi suspenso pela presidente do STF, Cármen Lúcia, após o voto dos dois ministros e será retomado amanhã.