Ministros da Economia e Defesa entregarão projeto de militares na Câmara

Inicialmente, chegou a ser cogitado que o presidente Jair Bolsonaro fosse até o Congresso, mas missão ficará para Paulo Guedes e Fernando Azevedo e Silva

Brasília — Em gesto simbólico, os ministros da Economia, Paulo Guedes, e o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, levarão pessoalmente a proposta de previdência dos militares ao Congresso na tarde desta quarta-feira, por volta das 15h30. As informações foram confirmadas pelas assessorias de imprensa dos dois ministros.

Inicialmente, chegou a ser cogitado que o presidente Jair Bolsonaro fosse até a Câmara, mas a possibilidade foi descartada durante a reunião no Palácio da Alvorada para finalizar o texto. A reunião contou com a participação do secretário especial de Previdência, Rogério Marinho, do vice-presidente, Hamilton Mourão, de ministros e dos comandantes das Forças Armadas. O encontro durou mais de três horas e terminou por volta das 13h30. Nenhum dos participantes falou com a imprensa e declarações só devem ser feitas no Congresso.