Ministro francês aponta “concurso de insultos” de autoridades brasileiras

Ministro francês das Relações Exteriores afirmou à imprensa que não se administram as relações internacionais organizando concursos de insultos

O ministro francês das Relações Exteriores, Jean-Yves Le Drian, denunciou um “concurso de insultos” a Brigitte Macron, mulher do presidente Emmanuel Macron, por parte das autoridades brasileiras.

“Minha reação pessoal é que não se administram as relações internacionais organizando, qualquer que seja o país, concursos de insultos”, afirmou Le Drian em um programa de rádio.

“É o que está acontecendo” no Brasil, acrescentou o chanceler francês, em declarações à rádio Europe1.

Na última quinta-feira, o ministro brasileiro da Economia, Paulo Guedes, pediu desculpas publicamente por ter dito que a mulher do presidente francês “é feia mesmo”.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro retirou do Facebook – “para evitar duplas interpretações” – um comentário feito em um meme, no qual um de seus eleitores ironizava Brigitte. A imagem comparava uma foto sua séria à de uma da primeira-dama brasileira, Michele Bolsonaro, sorrindo, ao lado do marido, no dia da posse.

“Entende agora pq Macron persegue Bolsonaro?”, diz o post. E o presidente responde: “Não humilha cara. Kkkkkkk”.

Macron classificou o comentário de “extraordinariamente desrespeitoso”, e Bolsonaro negou ter-se tratado de uma ofensa. “Eu não pus essa foto da sua mulher”, alegou.

Os internautas brasileiros inundaram as redes, condenando a atitude de Bolsonaro com a hashtag #DesculpaBrigitte.