Ministro do STF abre novo inquérito contra Aécio Neves

O pedido de abertura pelo crime de lavagem de dinheiro foi feito pela PGR, após o parlamentar já ter sido denunciado por corrupção

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio decidiu hoje (22) abrir um novo inquérito relacionado ao senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) pelo crime de lavagem de dinheiro.

O pedido de abertura foi feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR), após o parlamentar já ter sido denunciado por corrupção.

De acordo com a PGR, o novo inquérito deve apurar suposto recebimento pelo senador afastado de mais de R$ 60 milhões em propina, por meio de notas fiscais frias da JBS.

Denúncia anterior

Na primeira denúncia, Aécio é acusado dos crimes de corrupção e obstrução da Justiça. A procuradoria acusa o senador afastado de solicitar R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, um dos delatores da JBS.

Sobre a acusação de obstrução da Justiça, Janot sustenta que o senador afastado tentou embaraçar as investigações da Operação Lava Jato, na qual também é investigado, ao “empreender esforços” para interferir na distribuição dos inquéritos dentro da Polícia Federal.

Ao fim, o procurador solicitou ao STF que Aécio e sua irmã sejam condenados ao pagamento de R$ 6 milhões por danos decorrentes dos casos citados de corrupção.

Após ser denunciado, a defesa do senador afastado disse que recebeu “com surpresa a notícia” da denúncia.

“A defesa lamenta o açodamento no oferecimento da denúncia e aguarda ter acesso ao seu teor para que possa demonstrar a correção da conduta” de Aécio.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Leandros Parker

    Depois que esse cara apareceu embriagado numa lanchonete no Rio, dando gorjeta de 100 reais, a vaca dele pegou o caminho do brejo.

  2. Carlos Guimarães de Matos Jr

    Pelo que entendi, o senador Aécio Neves em casa conversando com amigos do senado poderia falar sobre futebol, big brother, cinema, novela mas não poderia falar sobre política……eu acho uma desculpa absurda essa alegação…..