Ministro diz que Dilma vive estresse eleitoral

Com problemas na voz, Dilma adiou da tarde para a noite a gravação do programa eleitoral, em um hotel no Rio

Rio – O ministro do Desenvolvimento Agrário licenciado Miguel Rossetto afirmou hoje que a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, vive um momento de “estresse eleitoral”.

Um dos principais coordenadores da campanha, Rossetto acompanhou no início da noite a gravação do programa eleitoral da petista no hotel Windsor Barra, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Com problemas na voz, Dilma adiou da tarde para a noite a gravação do programa eleitoral, em um hotel no Rio.

Rossetto afirmou que a equipe da campanha de Dilma está “confiante numa vitória com margem larga”, diante do que chamou de uma “crescente diferença” entre os candidatos.

O ministro comemorou ainda um evento que ocorre na Cinelândia, no centro do Rio, reunindo militantes. Ele titubeou se iria ou não evento e, depois, decidiu ir. Para o ministro, a campanha está muito “politizada”.

“Foi um debate muito polarizado e uma campanha muito politizada. Se discutiu tudo: papel do Estado, Banco Central e política pública”, disse.

Diante do esgotamento dos últimos dias, Dilma pediu aos coordenadores da campanha para ficar reclusa no hotel do Rio na quinta-feira, 23, onde pretende gravar os últimos dois programas que irão ao ar até sexta-feira, 24.

A petista também irá se preparar para o último debate, que será realizado na noite de sexta-feira na TV Globo.

Está prevista ainda uma coletiva de imprensa, que ocorrerá no mesmo hotel. No dia do debate, a estratégia prevista é de continuar com a preparação para o debate e, provavelmente, a realização de outra entrevista coletiva.