Ministro defende descentralização das Olimpíadas de 2016

"Precisamos pensar no Ano Olímpico do Brasil. Se mantiverem a proposta só para o Rio, o país acabará perdendo", salientou Vinicius Lages, do Turismo

Rio de Janeiro – O ministro do Turismo, Vinicius Lages, defendeu hoje (18), no Rio de Janeiro, mais visibilidade para as Olimpíadas de 2016.

Em reunião com o secretário estadual de Turismo, Cláudio Magnavita, ele disse ter clareza de que a oportunidade é excelente para o Brasil.

Por isso, entende que os Jogos Olimpícos devem ser descentralizados e que deixem de ser tratados como evento.

“Precisamos pensar no Ano Olímpico do Brasil. Se mantiverem a proposta só para o Rio, o país acabará perdendo”, salientou Lages, que também aguarda definição sobre o volume de investimentos que caberá ao ministério.

Conforme o ministro, há uma agenda a ser cumprida. “É a agenda da qualificação, da melhoria da oferta turística, da diversificação, da integração e do aproveitamento das oportunidades de divulgação da imagem do Brasil”, disse.

Acrescentou que, nos próximos dois anos, todo o país pode trabalhar para que os eventos esportivos sejam transformados em promoção do Brasil no exterior.

Vinícius Lages observou que, embora a prioridade seja o Rio de Janeiro, sede das Olimpíadas, o Ministério do Turismo e os demais órgãos do governo trabalharão uma agenda mais ampla, incluindo segurança, qualificação e atração de investimentos para o Rio e para o país.

Cláudio Magnavita informou que, seguindo orientação do ministro, a Embratur dará ênfase aos Jogos Olímpicos nas próximas feiras internacionais.

Sobre atraso nas obras, o ministro disse que tudo estará pronto para os Jogos. “Estaremos preparados. Não ficaremos presos a uma agenda negativa, construída em torno da Copa e que prejudicou a imagem do Brasil”.

O Ministério do Turismo, em parceria com entidades do setor, está elaborando um plano para os próximos anos.

“São grandes temas colocados ali que refletem a demanda do setor e esse momento atual que a gente vive de o produto turístico brasileiro ter sido consumido por tanta gente e com tanta boa aprovação, como teve”.

A versão final do plano será divulgada para em São Paulo, no próximo dia 27, no Dia Nacional do Turismo.

Os agentes do setor turístico deverão encaminhar o documento aos candidatos à Presidência da República.