Ministra cita escravidão e pede salário de R$ 61 mil ao governo

Luislinda Valois reclama que, por causa do teto constitucional, só pode ficar com R$ 33,7 mil, situação que, para ela, "se assemelha ao trabalho escravo"

São Paulo – A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, apresentou ao governo um pedido para acumular seu salário com o de desembargadora aposentada, o que garantiria a ela um rendimento bruto de 61.400 reais. Segundo informações da coluna de Andreza Matais, do jornal Estado de S. Paulo, desta quinta-feira (2), Luislinda reclama que, por causa do teto constitucional, só pode ficar com 33.700 reais do total da renda.

“Sem sombra de dúvidas, se assemelha ao trabalho escravo, o que também é rejeitado, peremptoriamente, pela legislação brasileira desde os idos de 1888 com a Lei da Abolição da Escravatura”, disse a ministra. 

Em 207 páginas, ela contesta a regra do abate-teto, pela qual nenhum servidor pode ganhar mais do que um ministro do Supremo. Por isso, seu salário de ministra é abatido em mais de 27.000 reais, caindo para pouco mais de 3.000 reais. O salário de desembargadora, de 30.471,10 reais, é preservado.

Procurada pelo jornal, a ministra disse, por nota, que “não vai se pronunciar a respeito”. Filiada ao PSDB, ela assumiu a pasta em fevereiro deste ano.

Veja também

 

 

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Sildiney Costa e Silva

    Direitos humanos, não serve apenas para defender “BANDIDOS” contra a Polícia, “SEM TERRAS” contra Colonos Agricultores, “SEM TETOS”, contra Moradores, “Direitos Humanos” servem para proteger a “Humildade do Povo” contra expropriadores da cidadania, que os deixam à beira de estradas sem nome, e que, se vestem de suas togas “pretas” para, usando enormes blusas rosas, simplesmente “ROUBAR” a “DIGNIDADE”, a qual foi investida no cargo para distribuir e não, se locupletar. (*blusas rosas=”Que aparecem, que querem chamar a atenção para si)
    Vossa Senhoria tem o Direito de Pedir o que quiser, más principalmente como “Ministra dos Direitos Humanos” a primeira coisa e mais digna que V.Sas poderia fazer é “pedir exoneração”.
    Lembrese Senhora Ministra “quem pode o mais, pode o menos também” más entremos no mérito da questão, o juridiques do Brasil, precisa de mais um refrão,
    “QUEM PODE O MAIS, SÓ PODE ATÉ O MAIS!” e é onde a senhora se encontra.
    Aos fatos –
    A Ministra recebe aposentadoria como Desembargadora no valor de +/-R$30.000,00, e atualmente “’ESTÁ” ocupando a posição de Ministra, cargo ao qual o salário varia em torno dos R$30.000,00.
    Pois bem, sua aposentadoria é o teto Constitucional, e agora, ela peticionou para que receba além de sua aposentadoria, o salário integral como Ministra, ou seja mais de R$60.000,00, com o Argumento de que se, não receber acima do teto Constitucional, se caracteriza como Trabalho Escravo… valha-me o vitimismo, somos todos iguais perante a Lei, usar discurso lexivo do passado, jamais fará a necessidade chegar ao necessitado, posto ao qual a Ministra não ocupa nesse momento.
    A partir dessa intenção, que representatividade poderemos esperar de tal Expert, que, vestida de Defensora dos Direitos dos Pobres, Necessitados e Carentes, é a primeira a se vestir da HIPOCRISIA, nesse ato, já demonstrou que não é alenta ao seu posto, pois…’DIREITOS HUMANOS” serve inclusive para defender a população contra esses tipos de desmandos, dos quais, a Detentora do Cargo também se cumplicia ao objetar tal benefício, que extrapola o próprio teto Constitucional, enquanto os seus defendidos, se apertam em filas de desemprego, fome e auxílios, cujo seu “Ministério” também é o responsável em auxiliar para que esse desequilíbrio não exista.
    By Costa e Silva

    1. Oscar Antonio Lima

      — Perfeitos os teus comentários, Sildiney.

  2. isto mostra que a VORACIDADE pelo dinheiro não depende da cor da pele nem da IDADE e sim do partido no qual você milita (psdb)

  3. Valois, Jorge Luiz Jouberth Madeira Valois

    Apenas vergonhoso. Valois não merece. Sabia de tudo aceitou por qual razão. Vergonhoso.

  4. Christian Herbert Kulza Kulza

    O Psdb adimiti isso?

  5. Christian Herbert Kulza Kulza

    O Psdb adimiti isso? Ou essa materia e uma piada montada pela Exame????Ok….ok….vou rir…ka…ka…ka…

  6. Oscar Antonio Lima

    – Essa mulher que se sente uma “moderna escrava” precisa entender algumas coisas: escravas de verdade não tinham bens cotados em R$1.400.000,00 (Casas e apartamentos) ; não possuíam cartões corporativos e nem salários altíssimos. E escravas NÃO ERAM GORDAS IGUAIS ÀS BALEIAS E À SENHORA, NÃO; até porque passavam muita fome.

  7. Jarbas Carneiro

    Essa ministra está sendo escravizada pelo povo kkkkkk….

  8. Laiane Souza

    Seria esse o efeito de respirar o mesmo ar que Gilmar Mendes? Duas comparações infelizes feitas em relação ao trabalho escravo.