Metrô planeja expansão para a Grande São Paulo

Objetivo é expandir a rede para fora dos limites da capital

São Paulo – Uma das prioridades da gestão Geraldo Alckmin (PSDB) para os transportes é expandir a rede da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) para fora dos limites da capital. O primeiro projeto a ser implementado é a ligação para a região do ABC em formato de um Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Outra área beneficiada é Taboão da Serra – que receberá a extensão da Linha 4 – Amarela. Haverá ainda parceria público-privada (PPP) para construir um novo ramal ferrometroviário para Guarulhos.

“O ABC é um dos primeiros assuntos de que quero tratar”, disse ao jornal O Estado de S. Paulo o secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes. Em uma semana, ele vai reunir-se com os prefeitos da região para finalizar a discussão do assunto, que já tem o projeto funcional concluído.

Já a Linha 4 – Amarela do Metrô continua, mais de sete meses após a inauguração de duas estações (Faria Lima e Paulista), sem data para a abertura de outras quatro paradas (Butantã, Pinheiros, República e Luz) que possibilitarão a conclusão da primeira fase das obras. O secretário afirmou que a entrega das estações restantes fica para “até o fim de 2011”, acrescentando que não “gostaria de precisar esperar até lá”.

É a oitava data divulgada pelo governo do Estado desde 2001, quando foram abertas as licitações para a construção da linha. Até agora, mais de R$ 2,3 bilhões já foram investidos nas obras. Segundo o Metrô, “a entrega das demais estações da primeira fase depende da conclusão bem-sucedida de uma série de complexos e exaustivos protocolos de testes”. A previsão, por enquanto, se restringe aos “próximos meses”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Interdição na zona leste

A Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, na zona leste de São Paulo, terá trechos interditados durante 60 dias para a realização de obras da Linha 2 – Verde do Metrô.

A avenida será interditada parcialmente nos dois sentidos a partir das 10 horas deste sábado, no trecho entre as ruas Doutor Roberto Feijó e Taberoé. A interdição ocupará uma faixa de rolamento e terá duração de 60 dias.

Os motoristas que trafegam pelo local serão deslocados para as faixas restantes da via. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai acompanhar a interdição e recomenda atenção à sinalização e a eventuais movimentações de máquinas que executam a obra.