Marta critica Haddad por alta em número de casos de dengue

De saída do PT, a senadora argumentou que antigamente ninguém morria de dengue

Brasília – De saída do PT, a senadora Marta Suplicy (PT-SP) aproveitou a presença do ministro da Saúde, Arthur Chioro, no Senado para criticar a gestão do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, por conta do aumento de casos de dengue na cidade.

Durante audiência na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), a senadora argumentou que antigamente ninguém morria de dengue.

Sem citar o nome de Haddad, Marta afirmou que, quando foi prefeita da capital paulista, conseguiu controlar a proliferação da doença, algo que não estava acontecendo agora.

Chioro, por sua vez, defendeu o petista e disse que o número de casos de dengue em São Paulo era grande, mas não chegava a ser uma epidemia.

Ele também afirmou que a administração municipal estava trabalhando para controlá-la. “Mais de 4 mil casos na cidade de São Paulo não me parece um plano exitoso”, rebateu Marta.

Chioro concordou com a senadora, disse que o quadro era preocupante, mas que não iria culpar as gestões municipais ou estaduais pelo aumento no número de casos.

Segundo ele, é papel do ministério trabalhar para ajudar a controlar a situação.

Marta deve deixar o PT em breve para se filiar ao PSB. Ela decidiu trocar de partido para poder se candidatar à Prefeitura de São Paulo em 2016, já que Haddad vai disputar a reeleição pelo PT.