Marqueteiros de Trump teriam recusado assessorar Bolsonaro

Informação é do jornal Estado de S. Paulo; deputado nega que teria sondado agência americana

São Paulo – Segundo informações da Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo, a agência americana Cambridge Analytica, que fez a campanha de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos, teria recusado assessorar o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) na disputal pela presidência da República nas eleições de 2018

O motivo, segundo a publicação, é que a agência concluiu que a imagem do presidenciável era negativa após acompanhar o desempenho de Bolsonaro nas redes sociais por três meses. Ao jornal, o deputado negou que tenha sondado a empresa sob a alegação de que não teria recursos financeiros para bancar uma agência desse porte.

Segundo informações da consultoria Socialbakers, Bolsonaro é o candidato à Presidência com o maior número de interações no Facebook em 2017 e os números mais estáveis nesse sentido.

 

 

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. “o deputado negou que tenha sondado a empresa sob a alegação de que não teria recursos financeiros para bancar uma agência desse porte”, mas mesmo assim… tome FAKE NEWS.

  2. FixPhone Assistência

    Só partidos ricos como PSDB, PMDB e PT tem dinheiro para pagar gente desse nível. Bolsonaro é um mendigo ao lado deles e não tem a mínima condição de contratar os marqueteiros do Trump. Daí vc já vê que tem algo estranho nessa notícia…

  3. adenilson rocha

    kkk com 10 segundos no horario politico enquanto os outros candidatos terao de 4 a 8 minutos e na hora em que falar em economia na sua equipe economia e de sua proposta pro trabalhador nos debates nao consegue nem 5% dos votos validos ta a 30 anos la e nao tem projeto algum e so aposentou os vagabundos dos filhos dele deve pagar com dinheiro de diarias por isso os marqueteiros se negaram