Marina Silva pode lançar partido em janeiro, diz jornal

Segundo pesquisa Datafolha, Marina teria de 13% a 18% das intenções de voto para a presidência

São Paulo – A corrida presidencial de 2014 começa, enfim, a ganhar alguns contornos mais nítidos. E, segundo reportagem da Folha de São Paulo deste domingo, há grandes chances da ex-senadora Marina Silva fazer parte dela.

Citando aliados da provável candidata, a reportagem afirma que Marina deve decidir sobre a criação de um novo partido até o final de janeiro. Por lei, a nova sigla deve ser registrada até um ano antes das eleições. Entre os requisitos está a apresentação de uma lista de apoio assinada por cerca de 500 mil eleitores. 

Em pesquisa da Datafolha, divulgada em dezembro, Marina Silva perderia apenas para Dilma Rousseff e Lula e ficaria com o segundo lugar no pleito. No total, ela teria de 13% a 18% das intenções de voto.