Marina vai adiar confirmação de apoio a Aécio, diz jornal

Ex-candidata desistiu de comparecer a encontro da chapa. Expectativa era de que ela assumisse apoio ao tucano durante a reunião

São Paulo – De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, Marina Silva (PSB) pode adiar a declaração de apoio a Aécio Neves. A ex-candidata à presidência desistiu de comparecer ao encontro da coligação de sua campanha, que acontece hoje em Brasília. 

A expectativa era de que a ex-senadora assumisse, durante a reunião, seu apoio ao candidato tucano. A assessoria de imprensa de Marina confirma apenas que ela não estará no evento que acontece em Brasília. 

A decisão da ex-ministra do Meio Ambiente surpreendeu os líderes do PSB, partido que já declarou apoio ao candidato. Segundo Roberto Amaral, presidente da sigla, a própria Marina teria convocado o encontro. Em reunião na noite de ontem, o partido que ela pretende criar decidiu endossar Aécio no segundo turno. 

Ontem, Marina teria se encontrado com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, também do PSDB. 

Candidata após a morte de Eduardo Campos, Marina Silva era a favorita para ir para o segundo turno com Dilma Rousseff (PT), mas ficou em terceiro lugar no primeiro turno da eleição, com 21,32% dos votos, no último domingo. Em troca de apoio, ela teria feito uma série de exigências a Aécio. A ideia seria desenhar uma aliança programática, como Marina definiu. 

Segundo o Estado de S. Paulo, a ex-presidenciável estaria esperando um aceno de Aécio em relação a tais propostas. 

Na prática, segundo especialistas consultados por EXAME.com, o acordo não deve render tantos votos para o tucano. Veja o que Aécio tem a ganhar com o apoio de Marina

* Matéria atualizada às 13h20 para incluir a informação de que Marina Silva estaria esperando o posicionamento de  Aécio Neves.