Marcha pela Reforma Urbana reúne cerca de 450 pessoas em SP

Passeata defende moradia digna e melhoria no transporte público e segue para a sede do governo estadual

São Paulo – Cerca de 300 pessoas, de acordo com a Polícia Militar (PM), participam neste momento de uma passeata na Avenida Brigadeiro Faria Lima, na zona oeste da capital, em defesa de moradia digna e melhoria no transporte público. Os manifestantes seguem em direção ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Movimentos sociais fazem simultaneamente outra marcha pela reforma urbana na região central. De acordo com a PM, cerca de 150 pessoas participam do protesto na Praça da Sé. Os manifestantes sairão em passeata até a sede da prefeitura, localizada no Viaduto do Chá.

Segundo Raimundo Bonfim, coordenador estadual da Central de Movimentos Populares, os movimentos sociais reivindicam a construção de 200 mil moradias até o final da gestão do governador Geraldo Alckmin. “Estamos também mostrando nossa contrariedade com as parecerias público-privadas para a habitação e reivindicando a instauração da CPI [Comissão Parlamentar de Inquérito] para investigar a corrupção no metrô e na CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos]”, explicou.

O grupo elaborou uma carta com 15 pontos de reivindicação e pretende distribuí-la à população e encaminhá-la aos governos estadual e municipal.

O grupo de manifestantes, que saiu por volta das 10h do Largo da Batata, em Pinheiros, segue neste momento em passeata pela Avenida Brigadeiro Faria Lima em direção ao Palácio dos Bandeirantes.