Mantenha os bandidos felizes no Rio, aconselha França

Recomendações sobre segurança da França falam para os turistas carregarem com eles uma nota de 20 ou 50 reais pronta para ser dada a um assaltante

Brasília – Preocupado sobre como sobreviver a um assalto durante as Olimpíadas no Rio? Tenha um dinheiro pronto no seu bolso para manter o ladrão feliz.

Esse é o conselho que visitantes franceses a caminho dos Jogos estão recebendo do seu governo para diminuir o risco de se ferirem na notoriamente perigosa cidade brasileira.

As recomendações sobre segurança da França falam para os turistas andarem nas ruas do Rio sem joias ou objetos de valor e para carregarem com eles uma nota de 20 ou 50 reais pronta para ser dada a um assaltante.

“A ideia é que é melhor não resistir a um assalto e é sempre útil ter uma nota de 20 ou 50 reais para manter o ladrão feliz”, disse Thibaut Lespagnol, porta-voz da embaixada francesa.

Cerca de meio milhão de turistas estrangeiros são esperados no Rio para os primeiros Jogos Olímpicos na América do Sul entre 5 e 21 de agosto, e o Brasil está empregando 88 mil policiais e soldados para protegê-los de ameaças terroristas e dissuadir os assaltantes.

O Rio tem um alto nível de criminalidade, que inclui batedores de carteira e assaltos armados, ações que podem ocorrer em qualquer lugar e a qualquer hora, dizem recomendações do Departamento de Estado norte-americano. Fraudes com cartões de crédito e golpes em caixas eletrônicos também são endêmicos, e visitantes devem checar as suas contas com regularidade por conta de possíveis retiradas inesperadas, afirmam.

Nas coloridas favelas dos morros cariocas, o tráfico de drogas e a violência armada são comuns, apesar do programa de “pacificação” que instalou postos policiais em algumas delas. Elas podem ser perigosas para visitantes curiosos.

“Mesmo as favelas pacificadas podem ser imprevisíveis e perigosas. Visitantes norte-americanos que vão as favelas podem se colocar em risco”, afirmou o Departamento de Estado.