Mais cinco morrem em SP na madrugada desta quarta

Nos incidentes desta madrugada, dois jovens foram assassinados a tiro no bairro de Itaquera, uma das regiões mais afetadas pela violência

São Paulo – Pelo menos cinco pessoas foram assassinadas e mais três ficaram feridas em distintas ações armadas durante a madrugada desta quarta-feira em São Paulo, informaram fontes oficiais.

As mortes foram registradas poucas horas depois que o governo e as autoridades da capital paulista anunciassem um plano conjunto para por fim nesta onda de violência que abala a região metropolitana de São Paulo.

Nos incidentes desta madrugada, dois jovens foram assassinados a tiro no bairro de Itaquera, uma das regiões mais afetadas pela violência das últimas semanas, afirmou à Agência Efe uma fonte da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Em outras ações similares próximas a esta região, um jovem morreu e um agente policial ficou ferido, apesar de seu estado de saúde não ser grave.

As outras duas vítimas foram registradas na zona norte de São Paulo e no município vizinho de Guarulhos, enquanto outras duas pessoas ficaram feridas em consequências de ações armadas na cidade de Cotia.

Entre janeiro e setembro, a violência já causou a morte de 982 civis e 90 policiais – a maioria fora do horário de trabalho – no estado de São Paulo, que conta com mais de 40 milhões de habitantes.

O plano anunciado ontem pelo governo prevê a criação de um centro integrado de inteligência que coordenará o trabalho das forças de segurança regionais e federais.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, assinalou que cada corpo de polícia continuará trabalhando exclusivamente em sua área de atuação, mas que a cooperação em inteligência será fundamental para “asfixiar financeiramente” os grupos criminosos.

As autoridades suspeitam que os ataques contra as forças de segurança estão sendo coordenados de dentro dos presídios por supostos lideres da facção criminosa que opera em São Paulo.