Datafolha: Maioria aposta em educação e emprego para combater violência

Até mesmo entre eleitores de Bolsonaro, que se elegeu com um discurso de endurecimento do aparato policial, investimentos em áreas sociais são prioridade

São Paulo — Investimento em emprego e educação é a saída que 57% dos brasileiros apostam para combater a violência no país, segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (30).

Dentre os entrevistados, a área social é mais relevante do que a área da segurança em si, que abrange treinamento e compra de equipamento de policiais, e foi citada como prioridade por 41%. Outros 2% responderam que não sabem.

Até mesmo entre os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, eleito com um discurso de endurecimento do aparato policial, as áreas de educação e emprego são prioridade: 51% citam investimentos sociais contra 47% de segurança.

A pesquisa foi realizada com 2.948 pessoas de 16 anos ou mais em 176 municípios entre 5 e 6 de dezembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%.

Segundo dados mais recentes do Monitor da Violência, entre janeiro e setembro, o Brasil teve 30.864 mortes violentas. Apesar de ser uma queda de 22% em relação ao mesmo período de 2018, quando houve 39.527 mortes, o número representa uma morte a cada 13 minutos, em média.

Sensação de medo

A pesquisa Datafolha aponta também que 72% da população brasileira diz ter medo de sair na rua depois que anoitece.

Do total, 50% afirmou ter muito medo, e 22% disse ter um pouco de medo. O índice é bem maior entre mulheres, em que 79% dizem temer andar à noite. Entre os homens, esse índice é de 63%.