Mãe de goleiro da Chapecoense consola repórter. Veja vídeo

Em conversa com o repórter Guido Nunes ela contou sobre os momentos de agonia que passou antes de receber a confirmação da morte do filho

Mãe do goleiro Danilo Padilha, dona Alaíde deu uma entrevista emocionante à SporTV nesta sexta-feira (2). Seu filho foi uma das 71 vítimas do acidente com a aeronave que levava a equipe da Chapecoense e caiu próximo a cidade de Medellín, na Colômbia.

Em conversa com o repórter Guido Nunes ela contou sobre os momentos de agonia que passou antes de receber a confirmação da morte do filho, que chegou a ser resgatado com vida dos destroços.

“Se tivesse acontecido igual aos outros, você já tinha perdido a esperança”, conta ela, que só soube que o Danilo era uma das vítimas do acidente até as três da tarde.

O goleiro foi uma das estrelas da partida que classificou a Chape para a final da Copa Sul-Americana, contra o San Lorenzo. Ele defendeu com o pé um chute perigoso nos acréscimos do segundo tempo.

Dona Alaíde, que disse que se tornou um pouco mãe de todos os torcedores da Chape após a tragédia, pediu então para fazer uma pergunta para o repórter. “Como vocês da imprensa estão se sentindo, perdendo tantos amigos queridos lá?”, pergunta ela, e em seguida pede para dar um abraço em Nunes, que não consegue responder nem segurar a emoção.

“Todos da imprensa perderam seus amigos, perderam aquelas pessoas que estavam lá narrando, levando alegria. Foram vocês que fizeram a carreira desse meninos, não só do meu filho”.

Além dos atletas, da comissão técnica e de tripulantes, 20 jornalistas morreram no acidente. Rafael Henzel, jornalista da rádio Oeste Capital foi o único profissional da imprensa que sobreviveu à tragédia.