Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

ÀS SETE - Grupo holandês Paper Excellence, que comprou a Eldorado Celulose, teria concedido um mandato ao banco BTG Pactual para comprar a Fibria

M. Dias Branco compra Piraquê

A M. Dias Branco, maior fabricante de massas e biscoitos do Brasil, anunciou nesta segunda-feira a compra de 100% da fabricante de biscoitos Piraquê por 1,55 bilhão de reais. Segundo a M. Dias Branco, o objetivo é acelerar seu crescimento nas regiões Sul e Sudeste, “bem como de incluir no seu portfólio produtos de alto valor agregado”. A Piraquê, que tem uma fábrica no Rio de Janeiro, faturou 717 milhões de reais nos últimos 12 meses.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Eldorado e Fibria

As ações da companhia de papel e celulose Fibria dispararam 5,23% no Ibovespa nesta segunda-feira. Segundo adiantado pela coluna do jornalista Lauro Jardim, de O Globo, o grupo holandês Paper Excellence teria concedido um mandato ao banco BTG Pactual para comprar a Fibria, atualmente do grupo Votorantim. Em setembro do ano passado, o Paper Excellence comprou a Eldorado Celulose por 15 bilhões de reais, quando o grupo J&F colocou à venda diversos de seus ativos. Segundo as informações, o negócio com a Fibria seria de proporções semelhantes.

_

Cade aprova Itambé e Lactalis

A superintendência do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) recomendou nesta segunda-feira a aprovação sem restrições da compra do laticínio mineiro Itambé pela multinacional francesa Lactalis. A notícia foi adiantada por EXAME, na coluna Primeiro Lugar. Caso não haja recursos, a empresa francesa está autorizada a se tornar a dona da Itambé após vencer o prazo de 15 dias. O negócio gira em torno de 1,9 bilhão de reais. A Lactalis, porém, não poderá administrar o laticínio na prática. Isso porque as empresas estão numa enrolada disputa judicial com a Vigor, ex-sócia da Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais (CCPR) na Itambé. A Vigor alega que a venda da Itambé para a Lactalis, fechada em dezembro, está recheada de irregularidades, o que levou o caso para um tribunal arbitral.

_

Indústria cresce 2,5%

O Indicador de Produção Industrial do Ipea apontou um avanço de 0,2% em dezembro em comparação a novembro do ano passado. Como resultado, o setor industrial acumulou uma expansão de 2,5% em 2017. O indicador é calculado como uma prévia da Pesquisa Industrial Mensal — Produção Física (PIM-PF), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado oficial será divulgado pelo IBGE na próxima quinta-feira. Na passagem de novembro para dezembro, os destaques positivos foram a importação de bens intermediários, com alta de 1,7%, e a produção de veículos automotores, com avanço de 4,5% no mês e encerrando o ano com expansão de 25,2%. Em dezembro, a produção aumentou 3,8% em relação a dezembro de 2016, o que representara a quarta alta consecutiva nesse tipo de comparação.

Rombo de 124 bi

O governo central registrou déficit primário de 124,401 bilhões de reais em 2017, conforme anúncio feito nesta segunda-feira. São 236 milhões perdidos por dia, 14 milhões de reais por hora, 236.000 por minuto. É dinheiro à beça. Mas é menos do que o país se habituou a perder. O rombo de 2017 foi menor que o saldo negativo de 161,276 bilhões de 2016. O rombo também ficou abaixo do que era permitido pela meta fiscal, que previa déficit de até 159 bilhões de reais.“Não houve folga. Não há o que comemorar com um déficit primário de 124,401 bilhões de reais”, afirmou a secretária do Tesouro, Ana Paula Vescovi.

“Lula não está morto politicamente”, diz Temer

O presidente Michel Temer (MDB) disse nesta segunda-feira que a ausência do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições “tensiona” o quadro político no Brasil. Em entrevista ao programa Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes, em São Paulo, Temer afirmou que seria importante que Lula fosse “derrotado nas urnas”. “De certa forma, a não participação de Lula na eleição tensiona o país”, disse Temer. “A figura do Lula é de muito carisma, não dá para dizer que ele está morto politicamente.”


Portugal manda extraditar envolvido na Lava-Jato

A Justiça portuguesa determinou a extradição do empresário luso-brasileiro Raul Schmidt, preso em 2016 na primeira fase internacional da Operação Lava-Jato. Segundo informações do Ministério Público Federal (MPF), a Justiça do país negou os recursos do operador financeiro e ordenou que a extradição seja executada conforme a decisão de dezembro de 2016. O Ministério da Justiça de Portugal também autorizou o envio de Schmidt ao Brasil, e as autoridades portuguesas iniciaram a busca pelo brasileiro — o que poderá acarretar, inclusive, a emissão de mandado europeu de detenção. A autorização atendeu ao pedido da força-tarefa do MPF em Curitiba.

Cristiane Brasil na lancha

A primeira manifestação da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) sobre o imbróglio judicial em torno de sua nomeação ao Ministério do Trabalho veio a público nesta segunda-feira. Em um vídeo vazado nas redes sociais, Cristiane aparece acompanhada por quatro homens sem camisa sobre uma lancha, ancorada em uma praia, e ironiza as ações trabalhistas de que foi alvo e que levaram a Justiça a impedir que ela assumisse a pasta. Os processos foram movidos por motoristas que prestaram serviços a Cristiane Brasil no Rio de Janeiro. Em um dos casos, a escolhida de Michel Temer para o Ministério do Trabalho foi condenada a pagar 60.476 reais ao profissional, que não teve a carteira assinada. Na outra ação, a deputada buscou um acordo para evitar a condenação e aceitou pagar 14.000 reais ao motorista. Por meio de nota, a assessoria de imprensa de Cristiane afirma que “a gravação e a divulgação do vídeo foram manifestações espontâneas de um amigo, editadas fora do contexto”. “A deputada reitera ainda o seu respeito à Justiça do Trabalho e à prerrogativa do trabalhador reivindicar seus direitos”, completa. Por causa dos processos, Cristiane ainda não pode assumir o ministério para o qual foi indicada.

Novo atentado no Afeganistão

Um novo atentado no Afeganistão deixou 11 soldados mortos e pelo menos 16 pessoas feridas nesta segunda-feira. O ataque suicida ocorreu próximo a uma unidade do Exército afegão em Cabul, e os grupos terroristas Estado Islâmico e Talibã reivindicaram a autoria. O ataque ocorreu menos de dois dias após outro atentado com uma ambulância, também na capital afegã. Segundo o Ministério do Interior, a explosão da ambulância no centro da cidade deixou 103 mortos e 235 feridos. O atentado foi reivindicado pelo grupo terrorista Talibã, que teve as negociações de paz congeladas com o governo do país. Os ataques enfraquecem o recente discurso do presidente afegão, Ashraf Ghani, no qual afirmou que as ações militares, em conjunto com os Estados Unidos, estariam afastando o Talibã do centro e encurralando os insurgentes em áreas provincianas.

Turquia prende 311 da oposição

O Ministério do Interior da Turquia anunciou, nesta segunda-feira, que 311 pessoas foram presas nos últimos dez dias por criticar as ações militares do país na Síria. Entre os presos estão jornalistas, políticos e ativistas. Segundo o ministério, os detidos são acusados de fazer propaganda a favor do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PPK), grupo curdo que é considerado terrorista pela Turquia. A região autônoma do Curdistão tem tentado se tornar independente desde o ano passado, quando realizou um plebiscito favorável ao movimento. Mas os governos do Iraque e da Turquia se posicionaram contra a independência e passaram a interferir militarmente na região. Desde 2016, a Turquia já prendeu mais de 50.000 pessoas, sob a alegação de que ameaçavam a segurança do país. Críticos ao governo, porém, afirmam que o país tem perseguido “injustamente” políticos pró-Curdistão.

Colômbia culpa ELN por ataques

O governo colombiano afirmou, nesta segunda-feira, que rebeldes da milícia ELN foram os responsáveis pelo ataque às estações policiais no país durante o fim de semana. No sábado, três ataques com bombas deixaram pelo menos sete policiais mortos e mais de 40 feridos nas províncias de Bolivar, Soledad e Barranquila. Em entrevista à rádio Caracol, o ministro da Defesa, Luis Carlos Villegas, afirmou que a autoria dos ataques era do grupo Exército de Libertação Nacional. O grupo urbano da ELN assumiu a autoria dos ataques, mas a liderança central não a confirmou. A ELN ainda afirmou, em sua página na internet, que os ataques serão encerrados quando um novo acordo for feito. O governo colombiano suspendeu as negociações de paz após os ataques — no início de janeiro o presidente do país, Juan Manuel Santos, já havia extinguido o cessar-fogo após dois atentados nas províncias de Arauca e Bocaya.

Negociação lenta no Nafta

Os Estados Unidos, o Canadá e o México concluíram nesta nesta segunda-feira mais uma rodada de renegociação dos termos do Nafta, o acordo de livre-comércio da América do Norte. “Nós finalmente começamos a discutir os assuntos principiais, portanto essa rodada foi um avanço. Mas nós estamos progredindo de maneira muita lenta’, afirmou Robert Lighthizer, represente dos Estados Unidos. O embate entre os países nesse momento se encontra na exigência que o governo Trump faz de 50% de conteúdo americano nos carros vendidos no mercado comum. O três países voltam a se reunir em fevereiro, no México.