Lula e ministros fizeram lobby para socorrer Eike, diz Veja

Ex-presidente e ministros agiram para que estaleiro fosse do Espírito Santo para complexo de Eike

São Paulo — O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao menos dois ministros do governo Dilma fizeram um intenso lobby para socorrer o empresário Eike Batista, informa a edição desta semana da revista VEJA.

O plano, segundo a revista, era fazer com que o Jurong Shipyard, de Singapura, desistisse de erguer um estaleiro no Espírito Santo e o mudasse para a região o porto do Açu, onde a LLX, de Eike, constrói um complexo de logística naval.

O plano teria sido arquitetado por Lula, Eike, e o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB). Depois de um encontro entre eles, os ministros Fernando Pimentel e Guido Mantega, do Desenvolvimento e da Fazenda, pressionaram os singapurianos para mudar seu investimento de 500 milhões de reais do Espírito Santo para o Rio de Janeiro. A articulação teria envolvido também o embaixador do Brasil em Singapura.

A manobra ruiu depois que um executivo do Jurong, há duas semanas, alertou o governo capixaba. Renato Casagrande, governador do estado, chegou a pedir explicações ao governo. Ouviu de Pimentel que ele tratara apenas de novos investimentos no Brasil, não da mudança de endereço do estaleiro. Segundo a VEJA, Lula, Eike e os ministros não se pronunciaram.