Lei Soninha em SP; MG quebrada…

Brasil tem “recorde” de turistas

Em 2016, o Brasil recebeu 6,6 milhões de turistas estrangeiros, 4,8% a mais que no ano anterior e recorde histórico. Só as Olimpíadas foram responsáveis por trazer 410.000 turistas para o país. Sem a demanda criada pelo evento, no entanto, o Brasil teria atraído menos turistas em 2015 do que em 2014. O movimento de turistas injetou 6,2 bilhões de dólares na economia, ou 21 bilhões de reais, 6,2% a mais que em 2015. A França, sozinha, recebe 60 milhões de turistas por ano.

Minas sem recursos

O banco do Brasil informou à Justiça de Minas Gerais que o governo do estado está sem recursos  para pagar valores devidos  de decisões judiciais contrárias. No comunicado, o BB informa que comunicou ao governo no dia 23 de dezembro o corrido, mas que nada foi feito até agora. O governador Fernando Pimentel declarou estado de calamidade nas finanças públicas no início de dezembro.

Pimentel compra helicópteros

Mesmo com o estado quebrado, o gabinete militar de Minas Gerais está comprando mais dois helicópteros, ao custo de 21,8 milhões de reais. Neste domingo, Pimentel utilizou uma aeronave oficial para buscar seu filho em um condomínio às margens do lago de Furnas, em Minas, após uma festa de réveillon. O governador afirmou, em nota, que o uso do helicóptero, que era alugado, é legal e citou um decreto de 2005 que autoriza que prevê a utilização para fins “de qualquer natureza”.

Doria cria “lei Soninha”

O prefeito de São Paulo, João Doria, vai começar a “multar” secretários que cheguem atrasados a reuniões e eventos. O valor ficou estipulado em 200 reais a cada 15 minutos e deve ser destinado a instituições de caridade. O anúncio acontece depois que a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Soninha Francine, chegou mais de 40 minutos atrasada no primeiro evento do prefeito no cargo, quando os secretários se vestiram de garis para limpar simbolicamente uma praça no centro de São Paulo.

Jovair: “candidato”

O deputado federal Jovair Arantes (PTB-GO) foi na tarde de hoje ao Palácio do Planalto informar ao presidente Michel Temer que será candidato à presidência da Câmara em fevereiro. Jovair – e todo o chamado centrão – anda descontente com a postura de Temer, que mesmo sem dizer apoia o atual presidente, Rodrigo Maia. Além de Maia e Jovair, outro nome quase certo na disputa é o de Rogério Rosso (PSD-DF).