Lavagem de dinheiro já escoou R$ 80 bi em impostos sonegados

Sinprofaz faz campanha para chamar a atenção do cidadão e trazer à tona a discussão sobre os mecanismos da lavagem de dinheiro no país

Brasília – Do total de R$ 105 bilhões identificados como dinheiro sonegado desde o início de 2015 no Brasil, R$ 80 bilhões foram escoados por conta de operações de lavagem de dinheiro.

A estimativa é do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz), que lançou hoje (18) na Esplanada dos Ministérios a Lavanderia Brasil, peça publicitária em formato de uma máquina de lavar que simboliza os valores sonegados com os artifícios da lavagem de dinheiro.

De acordo com o presidente do Sinprofaz, Heráclio Camargo, o objetivo da campanha é chamar a atenção do cidadão e trazer à tona a discussão sobre os mecanismos da lavagem de dinheiro no país.

“É uma ação para conscientizar a cidadania sobre a brutal sonegação de tributos no Brasil, muito imbricada com os esquemas de lavagem de dinheiro”, disse.

Segundo Camargo, a expectativa é que a presidenta Dilma Roussef anuncie, dentro do chamado pacote anticorrupção, a estruturação definitiva da Advocacia-Geral da União e da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

“A população quer respostas para agora e o combate preventivo é feito pela Advocacia-Geral da União, que está sucateada”, disse.

A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional tem como função realizar a investigação aprofundada de sonegadores. Atualmente, de acordo com o sindicato, há 328 cargos vagos de procurador da Fazenda Nacional.

O órgão conta com  2.072 procuradores, 1.518 servidores e 116 unidades para dar conta de 7.485.097 processos em tramitação.