Justiça manda soltar os irmãos Paulo e Rubens Vieira

Como condições da soltura, os irmãos não podem sair do país e precisam comparecer perante à Justiça quinzenalmente

São Paulo – O Tribunal Regional Federal da 3ª Região mandou soltar na tarde desta sexta-feira os irmãos Paulo e Rubens Vieira, apontados como integrantes da organização criminosa que se infiltrou em órgãos públicos para compra de pareceres técnicos.

Paulo, diretor afastado de hidrologia da Agência Nacional de Águas, e Rubens, afastado da diretoria de infraestrutura aeroportuária da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), foram presos há uma semana pela Polícia Federal por suspeita de corrupção ativa, tráfico de influencia e formação de quadrilha durante a Operação Porto Seguro.

O TRF concedeu liminar em habeas corpus para os irmãos e impôs duas condições: eles deverão comparecer à Justiça a cada quinze dias e não poderão sair do País.