Justiça boliviana indicia 2 por assassinato de torcedor

Segundo com o jornal La Patria, os indiciados são Cleuter Barreto Barros e Leandro Silva de Oliveira

Oruro – A imprensa boliviana revelou neste sábado quem são os dois torcedores corintianos que estão sendo acusados do assassinato do jovem Kevin Douglas Beltrán Espada, quarta-feira, durante partida entre Corinthians e San José, em Oruro. Segundo com o jornal La Patria, os indiciados são Cleuter Barreto Barros e Leandro Silva de Oliveira.

De acordo com o juiz cautelar da Corte Superior de Justiça de Oruro, Julio Guarachi, os dois são acusados de terem disparado o sinalizador em direção à torcida do San José. “Cleuter e Leandro Silva seriam os presumidos autores, enquanto os demais 10 são acusados de serem cúmplice”, diz dele, ao La Patria.

No total, 12 corintianos estão detidos no presídio de San Pedro, em Oruro. Ali, aguardam que a defesa deles, feita pela embaixada brasileira, consiga que eles respondam em liberdade. Os presos ainda não foram ouvidos pela investigação.

“As investigações que serão realizadas vão indicar se os brasileiros são culpados ou não da morte do garoto tão jovem, de apenas 14 anos”, disse Huarachi. Cleuter e Leandro teriam sido indiciados como responsáveis pela morte porque a polícia boliviana encontrou sinalizadores com eles, inclusive do mesmo lote do que o que causou a morte de Kevin.

Na sexta, o ministro conselheiro da embaixada brasileira na Bolívia, Eduardo Saboya, afirmou que os brasileiros estão sendo bem tratados no presídio para onde foram transferidos à tarde. Segundo o diplomata, os corintianos garantem que não são autores do crime.

“Eles afirmam categoricamente que não foram eles os autores, que querem colaborar, querem ajudar a identificar a pessoa. Garantiram que vão se comportar. As familiares terão acesso para telefonar e falar com eles. É um momento muito difícil pra eles”, relatou Saboya, em entrevista à ESPN Brasil.

Também na sexta, foi publicado um vídeo na internet onde é possível ver um torcedor corintiano atirando o sinalizador em direção à torcida do San José. Os detidos ainda não tiveram acesso a essas imagens para, segundo eles, ajudarem a apontar quem é a pessoa que disparou o sinalizador que matou Kevin.

De acordo com a assessoria de imprensa do Itamaraty, o crime será julgado pelas leis bolivianas sem nenhuma interferência da justiça brasileira. Além de Cleuter, de 24 anos, e Leandro, de 21, estão presos Tadeu Macedo Andrade (30 anos), Reinaldo Cohelo (35), José Carlos da Silva Júnior (20), Marco Aurélio Mecere (31), Danielo Silva de Oliveira (27), Hugo Nonato (27), Clever Souza Clous (21), Fávio Neves Domingos (32), Rafael Machado Castilho Araújo (18) e Tiago Aurélio dos Santos Ferreira (27). Todos esses 10 foram indiciados como cúmplices.