Jungmann: Governo destinará R$10 bi para segurança dos municípios

O governo federal irá liberar 10 bilhões de reais em financiamentos do BNDES para municípios, dentro dos 42 bilhões de reais para segurança já anunciados

Brasília – O governo federal irá liberar 10 bilhões de reais em financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social para municípios, dentro dos 42 bilhões de reais para segurança anunciados na semana passada, confirmou nesta quarta-feira o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann.

“Anunciamos um crédito de 10 bilhões de reais, via BNDES, para o financiamento da segurança nas capitais brasileiras”, disse o ministro, ressaltando que na próxima sexta-feira ele participa de reunião do conselho de administração do BNDES. “Entre maio e junho os recursos vão começar a ser liberados”, acrescentou.

Inicialmente, fonte que participava da reunião informara que os 10 bilhões seriam além dos 42 bilhões de reais anunciados para os Estados na semana passada. Jungmann confirmou que os valores são integrados.

Jungmann disse ainda que o governo vai convidar os principais empresários do país –“o PIB brasileiro”, como ele disse– para colaborar com o programa para a segurança pública. E vai procurar envolver também outros bancos estatais, além do BNDES, no esforço.

“Nesta semana ou, no máximo, na próxima vou me reunir com Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil para ajudar a financiar projetos na área de segurança pública”, disse.

Não há critérios ainda para a distribuição dos recursos para as capitais, assim como para os Estados. Nos dois casos, os governos locais terão que apresentar projetos, mas o banco não definiu ainda como será definido qual o limite para cada um.

Jungmann explicou que participará nesta sexta-feira da reunião do Conselho do BNDES onde serão detalhados os critérios de concessão e distribuição dos 33,6 bilhões que serão financiados pelo banco. Outros 9,4 bilhões seriam de recursos da União, mas o governo ainda não esclareceu de onde sairiam.

A iniciativa do governo federal foi saudada pelos prefeitos presentes ao encontro como “um bom começo”.

“É um ponto de partida, já permite que várias prefeituras se habilitem para melhorar as condições de funcionamento das guardas municipais e uso de tecnologia”, disse o prefeito de Salvador, Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM), a jornalistas. “Não é suficiente mas é um bom começo.”

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), confirmou que a prefeitura vai se candidatar ao financiamento para ampliar os programas de uso de tecnologia na cidade, como câmaras de vigilância com iluminação e drones para monitoramento diurno.

“As condições de financiamento são perfeitamente suportáveis pelos municípios, com carência e uma baixa incidência de juros”, afirmou.