Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

ÀS SETE - Poucas horas depois de assumir o ministério da Segurança Pública, Raul Jungmann demitiu o diretor-geral da PF, Fernando Segovia

Jungmann demite Segovia

Poucas horas depois de assumir o recém-criado ministério da Segurança Pública, que passa a comandar a Polícia Federal, Raul Jungmann demitiu o diretor-geral da instituição, Fernando Segovia. O novo diretor deve ser o delegado Rogério Augusto Viana Galloro, atualmente na Secretaria Nacional de Justiça. Segovia assumiu a Polícia Federal em novembro cercado por desconfianças de que fora alçado ao cargo para barrar as investigações contra o presidente Michel Temer. Não era o preferido do ministro da Justiça, Torquato Jardim, mas levou a melhor por ser mais próximo do MDB. A proximidade o fez se envolver em uma série de polêmicas. No momento de maior, no início de fevereiro, deu uma entrevista indicando que arquivaria as investigações contra o presidente por não ver indícios de crime no caso do Decreto dos Portos.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Habeas corpus de Lula

O Superior Tribunal de Justiça marcou para quinta-feira o julgamento do habeas corpus preventivo da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) contra a possibilidade de prisão do petista após o recurso no Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Os cinco ministros da Quinta Turma do STJ decidirão sobre o assunto em sessão marcada para 13 horas. No final de janeiro, o ministro Humberto Martins havia negado liminarmente o habeas corpus e enviado o pedido ao relator da Lava-Jato no STJ, ministro Félix Fischer. A defesa do ex-presidente solicita que ele possa recorrer em liberdade contra a condenação nos tribunais superiores. Para os advogados, há “certeza” de que o petista sofrerá um “constrangimento ilegal” com sua prisão “em breve espaço de tempo”.

Senador condenado

A primeira turma do Supremo Tribunal Federal condenou nesta terça-feira o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) por crime contra o sistema financeiro. O pedetista foi sentenciado a quatro anos e seis meses de prisão em regime semiaberto, mais a perda do mandato após análise do Senado. A Procuradoria-Geral da República diz que o senador obteve financiamento fraudulento entre 2003 e 2004 junto ao Banco da Amazônia para renovar a frota de ônibus da Eucatur, uma empresa de transporte cuja filial era gerida por ele. Ele teria se apropriado de 525.000 dos 1,5 milhão de reais liberados. A prestação de contas foi feita com a apresentação de notas fiscais falsas.

Mandato de Maluf

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados instaurou nesta terça-feira uma série de processos que podem resultar na cassação dos mandatos de Lúcio Vieira Lima (MDB-BA) e Paulo Maluf (PP-SP). Maluf está preso na Papuda desde dezembro de 2017. Ele foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal a sete anos e nove meses por lavagem de dinheiro enquanto ocupava a Prefeitura de São Paulo nos anos 1990. Lúcio Vieira Lima, irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, é alvo de uma representação da Rede e PSOL por quebra de decoro parlamentar no caso do bunker de 51 milhões de reais encontrado pela Polícia Federal em setembro de 2017. O dinheiro é atribuído à família do deputado pelos esquemas de corrupção do MDB na Câmara.

Tudo azul em janeiro

O governo fechou janeiro no azul, depois de registrar superávit primário de 31 bilhões de reais, o melhor desempenho para o mês da série histórica, que teve início em 1997. Em dezembro, o resultado, que reúne as contas do Tesouro Nacional, da Previdência Social e do Banco Central, havia ocorrido um déficit de 21 bilhões de reais. O superávit deste ano é quase o dobro de janeiro do ano passado, quando o governo teve 18 bilhões de reais de superávit. Em 12 meses, o governo central apresenta um déficit acumulado de 113,6 bilhões — equivalente a 1,69% do PIB. Para este ano, o teto dos gastos permite um déficit de até 159 bilhões de reais nas contas. O desempenho para janeiro foi ajudado pelo crescimento das receitas, que subiram 17% em relação ao ano passado, apenas no que foi arrecadado com concessões, um montante de 423,6 milhões de reais.

Itambé X Vigor

A Laticínios Itambé está processando sua antiga acionista, a Vigor, em 400 milhões de reais, segundo afirmou uma fonte à agência Reuters. A Itambé pede uma arbitragem na Câmara de Comércio Brasil-Canadá, alegando que a Vigor causou 400 milhões de reais em perdas quando “roubou” um contrato de exportação de leite em pó para a Venezuela. O contrato, no valor de 5.800 dólares por tonelada, muito acima do preço local para o produto, pertencia anteriormente à Itambé . É a quarta disputa judicial entre as duas empresas. Em agosto do ano passado, a Vigor foi vendida pela holding J&F Investimentos ao grupo mexicano Lala.

FHC: candidato do mercado vai perder

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou nesta terça-feira, em evento do jornal Estadão, que o candidato à presidência da República que for carimbado como o “candidato do mercado” vai perder as eleições. “Isso simboliza como se fosse algo dos ricos, o país não é composto só dos ricos e do mercado”, disse. FHC defendeu um candidato aglutinador, que reúna características mais amplas, um “democrata, com sentimento popular, e progressista, que entenda o mundo” no centro da política brasileira. Para ele, a abrangência de nomes de centro para as eleições presidenciais está “se afunilando”.

Os passaportes brasileiros da família Kim

Segundo uma reportagem da agência de notícias Reuters, Kim Jong-un, o ditador da Coreia do Norte, e seu pai, Kim Jong-il, possuíam passaportes brasileiros falsificados. Segundo uma fonte da agência, eles usaram esses passaportes para tentar obter vistos em embaixadas estrangeiras. Segundo os oficiais europeus ouvidos, os documentos mostram “o desejo de viajar e uma tentativa de construir uma rota de fuga”. No documento, Kim Jong-un aparece com nome de Josef Pwag, com nascimento em 1983 na cidade de São Paulo. Seu pai também aparece como paulista, mas com o nome de Ijong Tchoi. A validade dos documentos são entre os anos de 1996 e 2006. Há também um carimbo que diz que os passaportes foram emitidos na Embaixada do Brasil em Praga. Autoridades ouvidas confirmaram que embora as informações sejam falsas, os passaportes era documentos legítimos, do tipo que eram enviados para embaixadas do país no passado. Com a revelação, as suspeitas de que o ditador norte-coreano já visitou o Brasil, o Japão e Hong Kong ficaram mais fortes. O Itamaraty diz que investiga a denúncia.

Comcast faz oferta por Sky

O conglomerado americano Comcast fez uma oferta para o grupo de televisão britânico Sky nesta terça-feira. A Oferta Pública de Aquisição seria no valor de 30 bilhões de dólares, e foi considerada inesperada pelas bolsas de valores mundiais. Em um comunicado, a Comcast afirmou que a oferta é uma medida estratégica para difundir conteúdos no Reino Unido e na Europa. A proposta incomodou o empresário Rupert Murdoch, que possui atualmente 39% das ações da Sky, que tem tentado tomar controle da empresa. A disputa, porém, está só começando, uma vez que o conglomerado ofereceu 12,5 libras por ação da Sky, mas que é listada na bolsa londrina com o valor de 13,3. Além disso, especialistas acreditam que Murdoch fará uma contrapartida, uma vez que ele está fortalecido por ter fechado um acordo com a Disney no ano passado.