Juíza proíbe atletas dos EUA de deixar Brasil após assalto

Os dois registraram uma ocorrência de roubo na Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat), mas os policiais civis detectaram contradições nos depoimentos

A juíza Keyla Blank, do Juizado Especial do Torcedor e de Grandes Eventos do Rio de Janeiro, determinou hoje (17) a apreensão dos passaportes dos nadadores olímpicos americanos Ryan Lochte e Jimmy Feigen.

Os dois registraram uma ocorrência de roubo na Delegacia Especial de Apoio ao Turismo  da Polícia Civil.

No entanto, os policiais civis detectaram contradições nos depoimentos dados pelos dois atletas, que disseram ter sido assaltados depois de saírem de uma festa na Casa da França, no Jardim Botânico.

A Agência Brasil ainda não conseguiu contato com a Polícia Federal para saber informações sobre o cumprimento da decisão judicial. Segundo notícias divulgadas pela imprensa, Ryan Lochte já deixou o Brasil, antes de ter seu passaporte apreendido.

O Consulado dos Estados Unidos no Rio de Janeiro ainda não se pronunciou sobre o assunto.