Jucá defende MP para fazer ajustes à reforma trabalhista

Líder do governo no Senado se recusou a comentar declaração do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), contra qualquer modificação na lei

Brasília – O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), defendeu nesta quarta-feira a edição de uma medida provisória pelo governo federal para fazer alterações na reforma trabalhista, e se recusou a comentar declaração do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), contra qualquer modificação na lei.

Após a aprovação da reforma trabalhista pelo Senado na noite de terça-feira, Maia afirmou, em mensagem no Twitter, que a Câmara não aceitará nenhuma mudança na lei e que qualquer MP nesse sentido “não será reconhecida pela Casa”.

O governo convenceu senadores a não promoverem alterações ao texto da reforma trabalhista porque eventuais mudanças levariam ao retorno da matéria à Câmara, mas comprometeu-se a editar uma medida provisória com as modificações na legislação trabalhista sugeridas pelos senadores.

Veja também