Jovem de 17 anos é morta e polícia apura feminicídio em Sorocaba

Jovem chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos

Sorocaba – Uma estudante de 17 anos foi morta a facadas na noite deste sábado, 27, em uma região de chácaras do bairro Caputera, zona leste de Sorocaba, interior de São Paulo

A vítima foi encontrada caída com ferimentos perto de um carro com as portas abertas. Geovanna Crislaine Soares da Silva chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu. O carro pertence ao namorado da vítima e a polícia suspeita de feminicídio.

A jovem foi achada na rua Antonio Paes por um vigilante que seguia para o trabalho. Ela vestia uniforme e estava com ferimentos na região do abdome e no pescoço. Conforme a perícia, os golpes podem ter sido produzidos por facadas.

Veja também

Os policiais acharam os documentos de um rapaz no interior do automóvel, foram à casa dele, no Bairro dos Morros, mas não o encontraram. Um irmão do suspeito informou que ele havia ligado para avisar que ficaria algum tempo fora.

Geovanna Crislaine Soares da Silva, de 17 anos, foi morta a facadas. A polícia suspeita de feminicídio.Foto: Arquivo familiar

O rapaz, que não teve a identidade divulgada, manteria relacionamento com a jovem. Ele está sendo procurado, mas não tinha sido localizado até o início da tarde. O corpo da estudante foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba. Familiares fizeram o reconhecimento. O corpo estava sendo velado em Votorantim, cidade onde reside a família. O sepultamento será realizado nesta segunda-feira, 29, às 8h30.

Assassinato

O assassinato da estudante Geovanna Silva é o segundo caso de feminicídio, neste fim de semana, em Sorocaba. No sábado, 27, a empresária Gleide Querino de Oliveira Moncayo, de 44 anos, foi esfaqueada e morta pelo marido, o vendedor Paulo Sérgio Moncayo, de 60 anos, na Vila Raszl, zona leste da cidade.

O crime foi cometido na frente da filha do casal, de 9 anos. As duas facas usadas por Moncayo foram apreendidas. O casal estava se separando, mas o vendedor não aceitava o fim do relacionamento. Ele foi preso em flagrante e autuado por feminicídio. A defesa do vendedor informou que vai se manifestar oportunamente.