José Serra recebe apoio do goleiro Rogério Ceni

A comparação surgiu depois que o goleiro do São Paulo, Rogério Ceni, declarou voto ao tucano durante a visita que o candidato e o jogador fizeram juntos ao Museu do Futebol

São Paulo – O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, comparou nesta sexta-feira a política ao futebol e afirmou que, em ambos, ganha quem “lutar até o último minuto”. De acordo com a última pesquisa Datafolha divulgada na última quinta, Serra tem 32% das intenções de voto, 17 pontos percentuais a menos que o adversário Fernando Haddad (PT), que figura com 49%.

A comparação surgiu depois que o goleiro do São Paulo, Rogério Ceni, declarou voto ao tucano durante a visita que o candidato do PSDB e o jogador fizeram juntos ao Museu do Futebol no estádio do Pacaembu, na zona oeste da capital. Serra exaltou o apoio e considerou o goleiro “pé quente”. Ceni participou da agenda do tucano a convite do vereador reeleito Marco Aurélio Cunha (PSD), ex-superintendente do clube.

“O Rogério (Ceni) é pé quente. Ele sabe que política é que nem futebol: para ganhar tem que lutar até o último minuto”, afirmou Serra.

O goleiro negou trabalhar na campanha, mas explicou que a presença no compromisso público de Serra era para lhe dar um abraço e demonstrar sua confiança.


“Não estou aqui em campanha, só estou demonstrando realmente que é uma pessoa em quem confio pela experiência. Eu só venho para dar um abraço, para desejar sorte e sucesso”, afirmou Ceni. Além dele, disse, todos na sua casa votarão em Serra. “Torço muito para que o (ex) governador possa se eleger prefeito de São Paulo”.

Ceni mandou também um abraço ao ministro Joaquim Barbosa, relator do processo do mensalão em julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF). “Se se (sic) candidatasse era eleito na hora”, afirmou o atleta.

Pênalti

No chute a gol, uma das atrações do museu, Serra cobrou pênaltis com Ceni. Antes, porém, o candidato do PSDB tirou os sapatos para não perdê-los quando chutasse a bola, como ocorreu no final de setembro, quando brincou de bater pênaltis num clube-escola em Ermelino Matarazzo, na zona leste da cidade.

“É o mesmo sapato”, riu o candidato.

Só de meias, Serra fez duas cobranças. A primeira delas, acertou a bola num fotógrafo. A segunda, o candidato converteu.