Janot formaliza candidatura à recondução na PGR

Para tomar posse, o procurador precisa ter o nome aprovado pela CCJ e pelo plenário do Senado

Brasília – O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, formalizou hoje (15) sua candidatura à recondução ao cargo.

A eleição é conduzida pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), responsável pele processo de formação de lista tríplice para disputa.

Além de Janot, o procurador da República Carlos Frederico também já formalizou candidatura.

O prazo para inscrição de candidatos termina hoje. A campanha começará amanhã (16) e será encerrada em 4 de agosto, um dia antes da escolha da lista tríplice, que será definida por meio de consulta entre os membros do Ministério Público Federal (MPF) em todo o país.

O mandato de Janot acaba dia 17 de setembro, mas ele pode ser reconduzido pela presidente Dilma Rousseff por mais dois anos.

Mesmo com essa possibilidade, a eleição interna entre 1,2 mil membros da PGR tem de ser feita para formação da lista.

A apresentação da relação não é obrigatória, mas é feita pela ANPR desde 2001. A entidade entende que esta é a maneira mais democrática para indicar seu representante.

A presidente não é obrigada a nomear o candidato mais votado. Porém, o critério é observado desde o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Para tomar posse, o procurador precisa ter o nome aprovado pela Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) e pelo plenário do Senado.