Jacarezinho: Caravana do Trabalho já atendeu a 500 moradores

Paulo Novaes, destacou que a chegada da caravana na comunidade trará aos moradores a expectativa de dias melhores e a chance de conseguir um emprego formal

Rio de Janeiro – Receber gratuitamente a primeira ou a segunda via da carteira profissional e ter a oportunidade de ser inserido formalmente no mercado de trabalho é o que esperam os cerca de 500 moradores da comunidade do Jacarezinho, na zona norte do Rio, que procuraram o ônibus da Caravana do Trabalho, da Secretaria Estadual de Trabalho e Renda, para a emissão do documento. O ônibus, estacionado no interior da favela, ocupada no último domingo (14) pelas forças de segurança do estado, deve permanecer no local por tempo indeterminado.

O secretário estadual de Trabalho e Renda, Paulo Novaes, destacou que a chegada da caravana na comunidade, que viveu anos sob o domínio do tráfico, trará aos moradores a expectativa de dias melhores e a chance de conseguir um emprego formal. “Assim como em outras comunidades pacificadas em que estivemos presentes, acredito que aqui no Jacarezinho também teremos casos de pessoas que largaram o tráfico de drogas e buscaram o primeiro emprego, com carteira assinada. A ocupação social é fundamental neste momento”, ressaltou Novaes.

De acordo com o coordenador do projeto, Gilmar Goltarar, muitas pessoas comparecem ao posto de atendimento para buscar informações sobre os procedimentos para a emissão da carteira de trabalho. Segundo ele, a maioria tem dúvidas quanto aos documentos necessários para requerer a carteira. Goltarar destacou que para obter a primeira via da Carteira de Trabalho é necessário levar uma foto 3×4 e a identidade.

No caso de segunda via, é preciso apresentar a carteira profissional antiga ou uma consulta do Programa de Interação Social (PIS), emitido na Caixa Econômica Federal. Ele disse ainda que muitos moradores têm procurado a caravana para obter informações sobre a emissão de outros documentos como identidade e CPF.


Goltarar ressaltou que, além de emitir a Carteira de Trabalho, o posto de atendimento conta ainda com um banco de empregos, vinculado ao Sistema Nacional de Empregos (Sine), que encaminha o desempregado a uma oportunidade de trabalho, caso ele atenda aos pré-requisitos para o preenchimento da vaga.

A moradora da comunidade Diana Peres, 23 anos, que procurou o posto de atendimento da secretaria para pedir a primeira via da carteira profissional, aprovou o projeto itinerante. “Eu consegui um emprego, por isso vim aqui retirar a Carteira de Trabalho. Eu gostei da iniciativa”, disse.

O autônomo Carlos Alberto Gonçalves, 53 anos, acredita que, com o documento em mãos, fica bem mais fácil conseguir um novo emprego. “Olha, isso é muito bom, eu gostei. Eu perdi a minha primeira via. Agora eu vou correr atrás de uma oportunidade de trabalho.”

As comunidades do Batan, na zona oeste da cidade, e Rio Comprido, na região central, devem receber a Caravana do Trabalho neste sábado (20). Em breve, a comunidade de Manguinhos, também ocupada pelas forças de segurança no último domingo, contará com o projeto, que funciona todos das 9h às 16h, inclusive aos finais de semana.