ONU pede a Obama relatório sobre interrogatórios da CIA

Investigadores de direitos humanos pediram ao presidente dos EUA que divulgue um relatório completo sobre os métodos de interrogatório da agência

Genebra – Investigadores de direitos humanos da ONU pediram ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que cumpra os princípios pregados pelos EUA ao redor do mundo e divulgue um relatório completo sobre os métodos de interrogatório da Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês).

Em carta aberta divulgada em Genebra, os sete investigadores e acadêmicos especialistas em direito disseram que a publicação do relatório feito por um comitê do Senado seria bem-recebida pelas vítimas de tortura e seus apoiadores em todos os lugares.

Entre os signatários estão os relatores especiais da ONU para tortura e liberdade de expressão.

“Como uma nação que tem publicamente afirmado sua convicção de que o respeito pela verdade faz avançar o respeito pelo estado de direito, e como uma nação que frequentemente pede por transparência e prestação de contas em outros países, os Estados Unidos devem cumprir os padrões que estabelece tanto para si mesmo como para os outros”, diz a carta aberta.

Um comitê do Senado dos EUA passou quatro anos investigando as práticas de afogamento e outras formas de tortura utilizadas pela CIA contra suspeitos de terrorismo durante o governo do ex-presidente George W. Bush. Em abril, o órgão aprovou o documento para divulgação.

Mas o documento ainda não foi tornado público, em grande parte devido às demandas da CIA para que seja editado de forma a ocultar nomes e padrões de comportamento que eram cruciais “no sistema de violações que precisa ser entendido e corrigido”, diz a carta aberta.

Os investigadores, incluindo um norte-americano e três latino-americanos que trabalham em universidades dos EUA e que cobrem áreas como tortura, execução arbitrária e liberdade de expressão, disseram que outros países estão acompanhando a questão da CIA de perto.

“Vítimas de tortura e ativistas dos direitos humanos ao redor do mundo serão fortalecidos se você tomar uma posição firme a favor da transparência”, disseram os especialistas no texto a Obama.

“Do contrário, se você ceder às demandas da CIA por continuidade do segredo neste tema, aqueles que resistem a prestar contas certamente irão usar esta decisão para reforçar suas agendas em seus próprios países”.