Lula admite que frequentava sítio reformado pela Odebrecht

O Instituto Lula divulgou nota na qual admite que o ex-presidente frequentava o sítio na cidade de Atibaia que teria sido reformado pela Odebrecht

São Paulo – O Instituto Lula divulgou uma nota, nesta sexta-feira, 29, na qual admite que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “frequentava” o sítio na cidade de Atibaia (SP).

“Desde que encerrou o segundo mandato no governo federal, em 2011, o ex-presidente Lula frequenta, em dias de descanso, um sítio de propriedade de amigos da família na cidade de Atibaia. Embora pertença à esfera pessoal e privada, este é um fato tornado público pela imprensa já há bastante tempo. A tentativa de associá-lo a supostos atos ilícitos tem o objetivo mal disfarçado de macular a imagem do ex-presidente”, diz a breve nota.

Reportagem do jornal Folha de S. Paulo informou que a propriedade, usada por Lula e sua família, foi reformada pela Odebrecht. Uma empresária, dona da loja que forneceu materiais de construção para as obras, informou que a empreiteira gastou pelo menos R$ 500 mil com a renovação. A Odebrecht nega.

O projeto, que envolveu a construção de uma casa com quatro suítes, foi comandado por Frederico Barbosa, que é engenheiro da Odebrecht. O sítio está em nome de dois sócios de Fábio Luís da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente.