Instalações de mídia no Itaquerão preocupam Valcke

A área de hospitalidade do estádio também preocupa o secretário-geral da Fifa

Zurique – O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, confirmou nesta sexta-feira que a questão financeira envolvendo as estruturas temporárias para a Copa do Mundo no Itaquerão, o estádio do Corinthians, está resolvida. A preocupação do dirigente agora é outra: se haverá tempo hábil para a instalação das estruturas de mídia.

“A parte financeira da Arena Corinthians está resolvida, foi a informação que recebi por meio de telefonemas que fiz com São Paulo. Mas agora temos apenas 80 dias para fazer o que é preciso, como os centros de mídia e a área de hospitalidade. O jogo de abertura é tão cheio como a final, todos os ingressos já foram vendidos”, disse.

Valcke, que citou nominalmente São Paulo e Porto Alegre como sedes em pendência, chega ao Brasil no próximo domingo. Na segunda-feira, ele vai se reunir com integrantes do Comitê Organizador Local (COL), no Rio.

O ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, admitiu no último sábado que o clube arcará com os custos das instalações temporárias. Mas busca parceiros para amenizar a conta, que pode variar de R$ 42 milhões a R$ 60 milhões. Isso pode atrasar o início da instalação dos materiais, justamente o objeto de preocupação de Valcke.

Palco da abertura da Copa do Mundo, no dia 12 de junho, com o duelo entre Brasil e Croácia, o Itaquerão vai receber outros cinco jogos do torneio. Serão outros três da primeira fase (Uruguai x Inglaterra, Holanda x Chile e Coreia do Sul x Bélgica), um das oitavas de final e uma das semifinais.