Incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo deixa dez mortos

Incêndio ocorreu na madrugada desta sexta-feira, dia 8, e também deixou três pessoas feridas

Rio de Janeiro — Um incêndio deixou dez mortos e três pessoas feridas no Centro de Treinamento do Flamengo, em Vargem Grande, zona oeste do Rio, na madrugada desta sexta-feira, 8.

As chamas destruíram o alojamento onde dormem jogadores de base do Flamengo menores de 18 anos, segundo declarou o tenente-coronel dos bombeiros, Douglas Henaut, aos jornalistas.

Parentes estão no local em busca de informações.

As pessoas esperam por informações em frente ao centro de treinamento do Flamengo , clube de futebol do Rio , após um incêndio letal no Rio de Janeiro, Brasil, 8 de fevereiro de 2019 As pessoas esperam por informações em frente ao centro de treinamento do Flamengo

As pessoas esperam por informações em frente ao centro de treinamento do Flamengo (Ricardo Moraes/Reuters)

Jonathan Cruz Ventura, de 15 anos, está em estado gravíssimo e será transferido do Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, para o Pedro II, em Santa Cruz, também na zona oeste.

Cauan Emanuel Gomes Nunes, de 14 anos, e Francisco Diogo Bento Alves, de 15 anos, estão internados no hospital da Barra da Tijuca. Segundo a secretaria, os dois inspiram cuidados.

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros também afirmou que as vítimas do incêndio no CT do Flamengo ainda não foram identificadas.

“A gente tem o local, que é o alojamento, onde os jogadores da base do Flamengo dormiam. A identificação das vítimas é feita posteriormente pela Polícia Civil”, disse.

Ele também afirmou ser cedo para falar sobre as causas da tragédia. “O que causou o incêndio só posteriormente pela perícia. Mas a identificação destes óbitos a perícia vai averiguar”.

Os bombeiros foram acionados às 5h17 da manhã. As equipes de bombeiros que estão no local já conseguiram controlar as chamas e neste momento trabalham para evitar novos focos. Por enquanto, se desconhece o motivo do incêndio.

Imagens aéreas divulgadas pela TV Globo mostraram uma parte da área do CT completamente destruída por chamas.

O Ninho do Urubu, considerado um dos centros de treinamento mais modernos da América Latina, conta com um módulo para a equipe profissional do Flamengo, dois campos, um espaço específico para a preparação de goleiros, além de uma área para alojamentos.

Em 2018, o Flamengo inaugurou uma nova estrutura para o time principal e deixou as instalações antigas para os jogadores das categorias de base do clube.

Chuvas

O Rio de Janeiro se recupera ainda do forte temporal que caiu sobre a cidade na noite de quarta-feira e que deixou seis mortos, causou inundações em vários pontos, deslizamentos de terra, queda de mais de 200 árvores e destruiu dezenas de veículos.

Segundo informações iniciais, em razão das fortes chuvas, na quinta-feira, o CT estava sem luz elétrica e por causa disso, velas estavam acesas no local.

O secretário estadual de Esportes, Felipe Bornier, chegou ao Ninho do Urubu por volta das 9h, e disse que o governador do Rio, Wilson Witzel, decretou três dias de luto no Estado em função das chuvas de ontem e também do incêndio.

Entidades se solidarizam com Flamengo

Nas redes sociais, uma corrente de solidariedade começou a circular assim que as informações foram chegando. Clubes do futebol brasileiro mandaram mensagens de apoio em suas redes sociais e desejaram força aos envolvidos no incêndio.

O próprio Flamengo também já se manifestou: “O Flamengo está de luto”, postou em sua conta do Twitter.

Rival do Flamengo na semifinal da Taça Guanabara — o primeiro turno do Campeonato Carioca —, em jogo marcado para este sábado que será adiado, o Fluminense cancelou o treinamento programado para esta sexta-feira.

“Hoje (sexta-feira) não há clima para treino. As atividades do dia foram canceladas. Jogadores e membros da comissão técnica se solidarizam com as vitimas e familiares da tragédia que aconteceu no Ninho do Urubu. O Fluminense Football Club decretou luto oficial de três dias. #ForçaFlamengo”, escreveu o clube tricolor.

A CBF também se manifestou em suas redes sociais. “A CBF acompanha com consternação as primeiras informações sobre a tragédia no CT do Flamengo. Nossa solidariedade e orações para as famílias atingidas”, escreveu a entidade.

Ídolo do Flamengo, Arthur Antunes Coimbra, o Zico, lamentou o incêndio no Centro de Treinamento Ninho do Urubu e pediu apuração.

“Que tragédia essa com a base do Flamengo! Que choque receber essa notícia aqui, do outro lado do mundo”, afirmou Zico, que atualmente trabalha no Japão.

Usando sua conta no Facebook, o ex-jogador desejou “que Deus conforte os familiares que perderam seus filhos, netos, irmãos, sobrinhos,enfim parentes”.

Formado na base do Flamengo, Zico lembrou o sonho de muitos adolescentes de mudar de vida com o futebol: “Meninos que sonhavam com um futuro e muitos, sem dúvida, em ajudar suas famílias”.

Zico cobrou a apuração do incêndio: “Que se apure tudo, pois uma tragédia como essa não pode passar em branco. Vidas se foram”. Ele desejou que a “nação rubro-negra tenha força e fé para superar este momento”.