Incêndio em Copacabana foi controlado, diz Defesa Civil

Órgão público negou que os bombeiros tenham levado 40 minutos para chegar ao local e que tenha havido problema de falta de pressão de água nas mangueiras

Rio de Janeiro – O secretário estadual de Defesa Civil e comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Sérgio Simões, afirmou que o incêndio que destruiu a loja de artigos para festas Aidan, em Copacabana, já foi controlado. Ele negou que os bombeiros tenham levado 40 minutos para chegar ao local e que tenha havido problema de falta de pressão de água nas mangueiras utilizadas no combate às chamas.

“O quartel do bairro fica bem próximo do local do incêndio. Tivemos problemas no trânsito, mas a informação que eu tenho é que o socorro levou oito minutos para chegar. É natural a dificuldade inicial para conseguir água. É necessário localizar hidrantes urbanos e fazer a conexão das mangueiras. Mas não houve nenhum problema”, disse.

Simões informou ainda que o trabalho de rescaldo pode levar até 72 horas. O coronel disse que entrará em contato com a Prefeitura do Rio para que o trânsito na Avenida Nossa Senhora de Copacabana seja liberado o quanto antes.

De acordo com Simões, técnicos da Defesa Civil constataram que os prédios contíguos a loja que pegou fogo não tiveram estruturas abaladas. “Apenas o mezanino do prédio atingido (que tem dois andares) corre risco de desabar. Somente a perícia vai poder apontar a causa do incêndio”, disse.

Ele minimizou as cobranças feitas por comerciantes de Copacabana por maior fiscalização das lojas do bairro. “O importante é descobrir se a loja cumpria a legislação de prevenção de incêndios, e não se o bombeiro fez ou não vistorias no local”, disse. Cerca de cem homens dos bombeiros participam do combate às chamas. Ainda é grande a quantidade de fumaça negra que sai do local.