Impulsionada por alta na Educação, prévia da inflação de fevereiro sobe 0,97%

IPCA-15 subiu 0,97% neste mês e acumula alta de 6,08% no período de 12 meses

São Paulo – A prévia da inflação oficial do Brasil neste mês registrou alta de 0,97%, superior à taxa de 0,76% de janeiro e levemente acima da variação de 0,94% em fevereiro de 2010. Em 12 meses, o IPCA-15 acumula 6,08%, bem distante do centro da meta (4,5%).

“O grupo Educação, com alta de 5,88%, apresentou a maior variação e maior contribuição de grupo (0,41 ponto percentual, que representa 43% do índice do mês). Esse resultado reflete os reajustes verificados no início do ano letivo, com destaque para os aumentos nas mensalidades dos cursos de ensino formal, que subiram 6,41 % e constituíram-se no item de maior contribuição individual do mês (0,31 ponto percentual)”, diz relatório do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pelo cálculo do índice.

A boa notícia veio do grupo Alimentação e Bebidas, que apresentou desaceleração nos preços, passando de 1,21% em janeiro para 0,57% em fevereiro. “As carnes, com variação de -1,87%, tiveram contribuição negativa de 0,05 ponto percentual, a mais intensa para baixo. Outros alimentos também ficaram mais baratos de um mês para o outro, com destaque para o feijão carioca (-11,66%), batata-inglesa (-9,15%), feijão preto (-4,43%), arroz (-1,38%) e frango (-1,17%)”, informa o instituto. 

Veja o desempenho de cada grupo pesquisado pelos técnicos do IBGE:

Fonte: IBGE
Grupos Variação em fevereiro
Alimentação e Bebidas 0,57%
Transportes 1,04%
Vestuário 0,13%
Despesas Pessoais 1,17%
Habitação 0,28%
Artigos de Residência -0,13%
Saúde e Cuidados Pessoais 0,52%
Educação 5,88%
Comunicação 0,24%
IPCA-15 Total 0,97%

O IBGE também divulga a prévia da inflação oficial medida em várias regiões. São Paulo (1,23%) liderou a alta dos preços enquanto Fortaleza teve a menor variação (0,39%).

Fonte: IBGE
Regiões Fevereiro
São Paulo 1,23%
Salvador 1,06%
Rio de Janeiro 1,03%
Belo Horizonte 1,00%
Brasília 0,91%
Goiânia 0,81%
Curitiba 0,78%
Belém 0,74%
Recife 0,71%
Porto Alegre 0,57%
Fortaleza 0,39%
Brasil 0,97%

O IPCA-15 tem a mesma metodologia utilizada no IPCA, a inflação oficial. A diferença está no período de coleta de preços, que, no índice divulgado nesta terça-feira (22), foi de 15 de janeiro a 11 de fevereiro.